BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Museus em Montevidéu (parte 2)

Olá pessoal, aqui é a Júlia Saraiva continuando a nossa série de posts sobre a experiência de ter viajado para Montevideo. No último artigo trouxemos uma lista de museus em Montevidéu e hoje vamos continuar a lista.

Vamos falar sobre o MAPI, o MuHar, o Museu Andes 1972, entre outros museus de Montevidéu que podem ser colocados no roteiro de viagem, principalmente se você tiver uma viagem mais longa, para visitar cada um deles com calma.

No primeiro artigo trouxemos uma lista de museus de Montevideo mais famosos que incluem o Museu de Artes Visuais, que fica no Parque Rodó, o Museu do Futebol, para conhecer durante sua visita ao Estádio Centenário e o Museu do Carnaval.

Todos eles (da primeira e da segunda lista) irão te aproximar mais da história e cultura do local, seja através das obras de artistas uruguaios, da intensa relação do povo com o futebol ou até mesmo das tradições relacionadas ao Carnaval, uma das maiores festas do país.

Nova lista de museus em Montevidéu

Para quem gosta de história e quer aproveitar sua estadia em Montevidéu para visitar os museus da capital uruguaia, fica a recomendação para incluir em seu roteiro essa nova lista de museus e assim, expandir seus conhecimentos sobre o Uruguai e América Latina.

MAPI – Museu de Arte Pré-Colombiana e Indígena

Para conhecer mais da história do Uruguai através da cultura dos povos originários, uma parada obrigatória durante sua viagem é o MAPI – Museu de Arte Pré-colombiana e Indígena.

Fundado em 2004, o MAPI é referência em peças arqueológicas e etnográficas, por conta de seu rico acervo. Durante a visita, você irá embarcar em uma jornada única!

Visitar esse museu, com suas peças originais de comunidades latino americanas e indígenas nos traz um novo olhar sobre o Uruguai e também a riqueza que existia em seu território antes da colonização.

De qualquer forma, é preciso dizer que conhecer o MAPI inevitavelmente nos leva a grandes reflexões, muitas delas referentes ao apagamento histórico direcionado aos indígenas, primeiros moradores do país.

>> Leia também: As belezas do Parque Rodó

Fachada do MAPI - Museu de Arte Pré-Colombiana e Indígena
Fachada do MAPI – Museu de Arte Pré-Colombiana e Indígena

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










O que você vai ver no MAPI

O MAPI é o maior acervo arqueológico e etnográfico do Uruguai. Com mais de 3000 peças em seu acervo, o Museu de Arte Pré-colombiana e Indígena conta um pouco da história de diversas comunidades da América Latina.

O foco principal é nos povos que habitavam o território uruguaio antes da colonização acontecer. Algumas etnias presentes incluíam os charruas, chanapes e guaranis.

O MAPI está dividido em duas áreas temáticas e outras cinco áreas que fazem referência a aspectos geográficos e culturais de regiões diversas da América Latina.

Você terá muito o que apreciar durante sua visita, como o espaço Uruguai e também as áreas dedicadas a região Sul Andina, Andina e Mesoamericana, por exemplo.

Curiosidade: O Museu de Arte Pré-colombiana e Indígena ganhou o Prêmio Iberoamericano de Museos por 7 anos seguidos, entre 2011 e 2017. Será que vale a visita?

O museu conta com exposições temporárias e itinerantes, que completam o acervo permanente. Você pode conferir quais estão acontecendo, além de conhecer outras exposições que já passaram pelo museu clicando aqui.

Alguns exemplos de temas que já foram abraçados pelo museu incluem máscaras tradicionais, arte popular mexicana e fotografia em geral, nos mais variados estilos.

>> Leia também: Onde fazer compras em Montevideo

Espaço interno do Museu de Arte Precolombino e Indígena
Espaço interno do Museu de Arte Precolombino e Indígena

VAMOS FALAR DE DINHEIRO?

Se precisar de empréstimo para a viagem, existem empresas especialistas em crédito pessoal para ajudar nesse sentido. Para conhecer algumas delas, clique aqui.

Um cartão de crédito internacional ajuda a acumular milhas e evita que você carregue muito dinheiro na viagem aumentando a segurança. Clique aqui para conhecer algumas opções.

Para ter acesso a vários serviços financeiros, gerenciar gastos e pagar boletos durante a viagem você pode criar uma conta digital em sites como esses aqui da lista.

Como é a visita ao MAPI?

Durante sua visita ao MAPI, você terá contato com diversos artefatos arqueológicos, como as cerâmicas. Além disso, estão em exposição tecidos e fósseis.

Com peças repletas de detalhes, os objetos presentes no museu evocam no visitante diversas sensações e possibilidades para narrar a história da América Latina.

Pelo fato de o museu ser dividido em regiões, será possível encontrar peças incas na área Andina, por exemplo, o que nos aproxima um pouco mais da história da Bolívia e do Peru. Objetos encontrados no México completam o acervo arqueológico do MAPI.

Depois, chega o momento de conhecer a Sala MIMLA, o espaço que provavelmente mais chamará sua atenção. Na sala, estão reunidos instrumentos musicais latino americanos, desde a época pré-colombiana até a atualidade.

Essa é uma grande oportunidade de conhecer ainda mais sobre a cultura dos povos originários e se surpreender com a variedade de estilos presentes nos instrumentos.

>> Leia também: Nosso artigo completo sobre Montevideo

Galeria de obras do MAPI
Galeria de obras do MAPI

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

Mais informações sobre o MAPI

O MAPI pode ser visitado de segunda a sábado, das 10h30 às 18 h. O museu também oferece visitas guiadas para crianças a partir de 6 anos, todas as segundas, quartas e sextas, às 9h30 e às 14h30.

Além das visitas, há uma série de oficinas temáticas voltadas para o público infanto-juvenil, a fim de aproximá-los da história de seu país.

Para os adultos, o museu oferece cursos de teatro, aulas de tango, entre outros. Apesar de não ser uma opção viável para a maioria dos viajantes, seja por conta do preço ou duração, é interessante conhecer o que os locais têm a oferecer.

Por fim, tire um tempo para conhecer a cafeteria do MAPI. Além de serem servidos deliciosos brunches, lanches e almoço, o espaço traz eventos musicais, culturais e até mesmo acadêmicos com frequência.

Ele fica localizado na Avenida 25 de mayo, 279, entre Colón e Pérez Castellano. O museu possui preços diferenciados. O preço para o público geral é de 130 pesos uruguaios.

Para residentes do Uruguai, estudantes, locais ou estrangeiros, o preço varia entre 40 e 70 pesos uruguaios. Às segundas, a entrada é gratuita.

Sabemos que se locomover em Montevidéu, de transporte público e até mesmo a pé, é muito fácil! Portanto você vai achar facilmente o museu.

Para chegar ao museu, as seguintes linhas de ônibus são indicadas: CA1, D1, D2, D3, D5, D8, D11, 21, 60, 77, 79, 102, 103, 116, 121, 124, 125, 126, 133, 148, 158, 161, 169, 180, 187, 188, 396, 505, 524, e 538.

Conheça mais informações sobre os serviços e atrações do MAPI através de seu site oficial.

>> Leia também: Como tirar o visto de estudante para o Uruguai

Exposição no MAPI Museu em Montevidéu
Exposição no MAPI Museu em Montevidéu

Museu de História da Arte (MuHar)

O Museu de História da Arte é gratuito e pode ser visitado no mesmo dia que você conhecer o MAPI, já que ambos estão localizados em Ciudad Vieja.

Garanto que os dois museus se complementam! No MuHar, também estão em exposição peças referentes às etnias indígenas do Uruguai, sem contar as coleções afro e orientais, que também merecem atenção.

Vale dizer que grande parte do acervo do museu é composto por réplicas, mas, de qualquer forma, você pode se divertir bastante e aprender mais sobre história durante sua passagem por lá.

Ele fica localizada na Rua Ejido, 1326, e tem funcionamento de terça a domingo, das 13h30 às 19 h.

>> Leia também: Dicas para o seguro de viagem para o Uruguai

Essa é a fachada o Museu de História da Arte de Montevideo
Essa é a fachada o Museu de História da Arte de Montevideo

DICAS PARA A BAGAGEM

Importante conhecer as regras de bagagem antes de viajar para não pagar multa ou ser barrado de entrar no avião. Para conhecer as regras, clique aqui.

Se ainda não tem a mala para a viagem, pode fazer uma consulta e cotação de malas de viagem a partir de sites como esse clicando aqui.

Reserve um espaço nas malas para eventuais compras de roupas, presentes ou produtos típicos do destino.

Museu Andes 1972

O Museu Andes 1972 é inteiramente dedicado ao acidente aéreo ocorrido no ano que dá nome ao museu, na Cordilheira dos Andes.

Após o acidente, que fez 29 pessoas perderem a vida, os sobreviventes tiveram que esperar mais de 70 dias pelo resgate. Através de seu acervo, é possível conhecer detalhes dessa emocionante história.

Ele fica localizado na Rua Rincón, 619, e tem funcionamento de segunda a sexta, das 10 h às 17 h e aos sábados, das 10 h às 15 h.

>> Leia também: Um passeio pelas livrarias em Montevidéu

Centro Cultural e Museu da Memória

Mais do que preservar a história, o Museu da Memória não nos deixa esquecer da importância da resistência, mesmo em tempos sombrios.

Através de seu acervo, o museu traz à tona narrativas sobre o golpe de estado sofrido pelo Uruguai, os mortos e desaparecidos durante a ditadura e as lutas populares pelo resgate da democracia.

A importância histórica e política do museu já justifica uma visita, além de estar localizado em um belíssimo espaço.

Ele fica localizado na Avenida de las Instrucciones, 1057, e tem funcionamento de segunda a sábado, das 12 h às 18 h.

O que mais fazer em Montevidéu?

Montevidéu é um destino repleto de opções, para todos os gostos. Para aproveitar ao máximo o que a cidade tem a oferecer, recomendo combinar a sua visita ao MAPI com outras atrações do Centro Histórico, como o Teatro Solís, o Mercado del Puerto e a Livraria Más Puro Verso.

Outro aspecto interessante sobre a cena artística de Montevidéu é a quantidade de grafites presentes na capital uruguaia. A arte de rua tem se consolidado cada vez mais e vale a pena prestar atenção nisso durante suas caminhadas.

Porém, você não precisa e não deve limitar seus passeios à região central. Explore os parques de Montevidéu, as praias – caminhar pela rambla é obrigatório e com certeza será um de seus passeios favoritos – e conheça mais da rotina dos moradores locais ao frequentar esses espaços.

>> Leia também: Como é o carnaval no Uruguai

Vale a pena fazer passeio pelas ramblas em Montevideo
Vale a pena fazer passeio pelas ramblas em Montevideo

Gastronomia do Uruguai

A gastronomia do Uruguai, com seus pratos típicos, facilmente encontrados em Montevidéu, são um grande atrativo para quem chega ao país.

Com diversos restaurantes na capital, dedicar alguns momentos de sua viagem para conhecê-los não será um desafio.

Para quem gosta de fazer compras durante a viagem, Montevidéu também oferece ótimas opções para presentear pessoas queridas com lembrancinhas ou produtos típicos, como vinhos, alfajor e doce de leite.

>> Leia também: Onde comer em Montevideo

O churrasco faz parte da gastronomia em Montevideo
O churrasco faz parte da gastronomia em Montevideo

Alugue um carro em Montevidéu

Você não precisa de um carro para explorar Montevidéu, mas que isso pode facilitar seus passeios para locais mais distantes, pode, principalmente se você tiver pouco tempo para ficar na cidade.

E caso você decida incluir em seu roteiro outras cidades próximas, como Punta del Este ou Colonia Del Sacramento, alugar um carro é uma boa alternativa para a sua viagem.

Por sinal, o aluguel de carros no Uruguai é um dos mais baratos no mundo. Os valores variam bastante entre as locadoras e agora com a facilidade de reservar diretamente pela internet, basta se programar para reservar antes mesmo de chegar ao Uruguai e assim economizar muito.

Você pode contar com recomendações de amigos e outros viajantes que já alugaram carros no país ou utilizar um comparador de preços para fazer a melhor escolha, como esse do Rentcars.

>> Fazer cotação de preço do aluguel de carros

Finalizando

Com todas as dicas em mãos, não deixe de conhecer estes importantes museus em Montevidéu, além de colocar outros museus da cidade em seu roteiro, para uma experiência completa e única.

Essa será a oportunidade perfeita para conhecer mais da história do país e voltar para casa com muitas histórias para contar.

E não se esqueça de viajar para Montevideo coberto com um seguro de viagem para a América do Sul, já que lá fora os gastos com médicos e hospitais são bem elevados para quem vem de fora do país. Uma dica é fazer uma cotação gratuita em sites como da Seguros Promo.

Agora queremos ouvir a sua opinião. Qual dos museus citados no texto você gostaria de conhecer primeiro? Deixe abaixo o seu comentário!

Abraço e até o próximo post!

Júlia Saraiva
Júlia Saraiva

Júlia Saraiva teve experiências incríveis de viagem quando visitou o Uruguai e vem compartilhando suas histórias e experiências aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat