O que você está procurando?

GRÁTIS! KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

As 12 melhores dicas para viajar aos Estados Unidos

Olá aqui é a Mariana Lacerda e hoje estou com mais um texto para compartilhar minhas experiências de viagem aqui no blog Vida de Turista. A “Terra dos Livres” e sua cultura podem ser um pouco intimidantes para um visitante na primeira vez. Portanto, para ajudar a aliviar o choque cultural, aqui estão as principais dicas para viajar aos Estados Unidos!

Os EUA são um dos destinos turísticos mais populares do mundo, mesmo entre os americanos; a maioria de sua população nem sequer possui passaporte. Mas, se você é um viajante internacional, existem algumas regras que surpreendem até os mais experientes.

Dicas para viajar aos Estados Unidos

1. Tire seu visto

É crucial que todo viajante conheça os requisitos necessários para entrar nos EUA, porque solicitar acidentalmente o visto de turista americano errado ou aparecer sem os documentos adequados resultará na recusa da entrada.

A maioria dos viajantes que viajam precisarão ter pelo menos 6 meses de validade em seu passaporte. Consulte o site do consulado americano para ver quais regras se aplicam a você e leia nosso artigo com as principais informações para tirar o visto americano.

Visto americano viagem Estados Unidos
Visto americano viagem Estados Unidos

2. Não visite os EUA sem seguro de viagem

Os custos com saúde nos EUA são escandalosamente caros e todos os anos milhares de cidadãos dos EUA pedem falência devido a dívidas médicas. Uma simples viagem em uma ambulância pode custar mais de US$ 2.700, enquanto uma visita a uma sala de emergência pode custar entre US$ 200 e US$ 3.000, dependendo da sua condição.

Em casos extremos, as cobranças podem chegar a US$ 20.000 ou mais! É imperativo comprar um seguro de viagem antes de viajar para os EUA. Poupe a dor de cabeça e o dinheiro e invista no seguro de viagem. Veja no site da Seguros Promo a melhor opção para você.

3. A segurança nos aeroportos é extrema

Os americanos levam a segurança muito a sério; esteja preparado para esperar em filas ridiculamente longas, tirar o cinto, a jaqueta e os sapatos, passar por um detector de metais ultrassofisticado, além de possivelmente ser retirado para uma revista aleatória.

Você também notará muitos cães no aeroporto, eles farejarão você e suas malas e estarão lá para procurar drogas e explosivos.

Por isso, chegue ao aeroporto três horas antes do voo, vista-se de uma maneira que permita tirar rapidamente coisas como sapatos e cintos. Também use o mínimo de metal possível, como joias ou relógios. Mantenha sempre seus documentos de viagem e passaporte ao alcance, pois você será solicitado várias vezes ao longo do processo.

 4. Conheça as regras sobre trânsito

Se você tiver um voo internacional que transita pelos EUA (particularmente comum em voos para o Canadá), será necessário liberar a alfândega dos EUA. Tecnicamente, não há ‘trânsito’ nos Estados Unidos, pois todos os passageiros são obrigados a desembarcar e seguir pela imigração e alfândega.

Lembre-se de que isso significa cumprir os requisitos de visto para os Estados Unidos, mesmo se você ficar apenas algumas horas entre os voos internacionais e a bagagem for despachada até o seu destino final.

Mesmo se você estiver se conectando a um voo doméstico nos EUA, é importante lembrar que seu primeiro porto de entrada será onde você passará pela alfândega e pela imigração. Com isso em mente, você deve reservar pelo menos duas a três horas entre os voos (em trânsito internacional ou doméstico) para permitir a imigração, alfândega e verificação de bagagem.

5. Prepare-se para passar na imigração

Já ouvi muitas histórias diferentes sobre a imigração americana. Algumas pessoas tiveram muitos problemas e outras passaram diversas vezes sem problema. Aparentemente a sorte de cada um depende muito do oficial que estiver de plantão no dia de sua viagem, por assim dizer.

A primeira vez que fui passei tranquilamente, o oficial me perguntou umas 3 ou 4 coisas básicas sobre a minha viagem e me deu o carimbo de 6 meses de permanência. Fiquei os 6 meses e sai por terra pelo México e tentei voltar depois de 4 meses, pelo mesmo aeroporto da primeira vez, Miami.

Miami - Estados Unidos
Miami – Estados Unidos

Depois de esperar na fila, cheguei até o oficial que começou a fazer as mesmas perguntas de sempre, mas depois de alguns minutos chamou outro oficial que me levou para a “salinha” onde tive que esperar por umas duas horas.

Desta vez o interrogatório foi bem mais extenso e tudo que eu dizia era anotado e confirmado pelo oficial, que conseguia ver em seu computador, não sei como, que o que eu estava dizendo era verdade. Os endereços no Brasil, meus vínculos de trabalho, o limite do cartão de crédito e assim por diante.

Após mais uma hora, ele me chamou novamente e disse que me deixaria entrar, mas com a permanência de somente 30 dias.

Não tenho outra opinião senão a de que a imigração americana é uma loteria que depende muito da boa vontade dos oficiais, das características da viagem e da prontidão em responder de forma coerente todas as perguntas.

6. Não confie no transporte público

Outra das mais importantes dicas para viajar aos Estados Unidos é que fora das grandes cidades metropolitanas como Nova York e Los Angeles, o transporte público é praticamente inexistente e o que existe deixa muito a desejar. Os EUA têm uma forte cultura automobilística, portanto, a melhor opção para se locomover é alugando um carro, economizando tempo e dando a liberdade de se mover no seu próprio ritmo. Vale a pena. Lembre-se que a maioria dos carros tem câmbio automático.

Dicas para viajar aos Estados Unidos
Dicas para viajar aos Estados Unidos

7. Todo estado é como se fosse um pequeno país

Seja a paisagem, o clima, a comida, as gírias, as personalidades ou até o estilo de roupa, você perceberá que as coisas mudam de estado para estado.

Por exemplo, o pessoal da cidade de Nova York é conhecido por estar sempre com pressa, e a própria cidade é conhecida como a capital da moda dos EUA, enquanto na Califórnia as pessoas são mais descontraídas e preferem chinelos, shorts e tops.

Até as leis são diferentes de estado para estado. Por exemplo, no Texas, qualquer pessoa pode comprar uma arma sem licença, enquanto na Califórnia você precisa de uma licença especial para comprar uma.

Fumar maconha é outro exemplo, no Oregon é legal, mas no Alabama não. Portanto, apenas porque algo é permitido em um estado, não significa que está tudo bem em outro.

8. Explore os parques nacionais

Os parques nacionais dos EUA são alguns dos mais bonitos do mundo. Você definitivamente deve visitar um, ou dois, durante sua viagem. Do Grand Canyon ao Yellowstone, você pode descobrir diversos parques repletos de paisagens de tirar o fôlego, lagos cristalinos e vida selvagem interessante.

Com 59 parques nacionais cobrindo mais de 320 mil quilômetros quadrados, você pode fazer uma viagem inteira dedicada apenas a explorá-los, pois eles são verdadeiros tesouros e não devem ser desperdiçados!

Com tantos filmes baseados na cidade de Nova York, Los Angeles e Miami, posso ver por que as pessoas pensam que essas cidades icônicas são tudo o que os EUA têm a oferecer. Mas os EUA são um dos maiores países do mundo e apresentam uma enorme diversidade de paisagens.

O país abrange seis fusos horários, e a distância de Nova York a São Francisco é maior do que de Lisboa a Moscou.

9. Compreenda a etiqueta de gorjeta

A gorjeta é um campo minado notório para os viajantes. Embora tecnicamente discricionário, é uma regra não escrita que se espera de 15 a 20% em restaurantes.

O motivo? O salário mínimo é baixo nos Estados Unidos, portanto, as gorjetas são uma parte importante da renda para muitos trabalhadores. Quando estiver em um restaurante, verifique sua conta antes de dar gorjeta, pois alguns restaurantes incluem automaticamente uma gorjeta. Se você estiver pagando com cartão de crédito, precisará escrever o valor da gorjeta que está deixando no recibo do cartão de crédito e adicioná-lo ao total.

10. Esqueça o sistema métrico

Os EUA são um dos únicos países do mundo que disseram “para o inferno com o incrível sistema métrico, vamos confundir o mundo medindo coisas em milhas, polegadas, pés e jardas”.

Os americanos também pesam as coisas em libras, bebem líquidos em galões e medem a temperatura em Fahrenheit.

Para completar, os americanos também escrevem a data como MM/DD/AAAA (primeiro o mês), em vez de DD/MM/AAAA.

11. Prepare-se para pagar mais do que pensa

Uma das mais importantes dicas para viajar aos Estados Unidos é que a maioria dos preços são listados excluindo os impostos, portanto, o que você vê na etiqueta não incluem impostos sobre vendas. Espere ir até o caixa e ser solicitado por mais dinheiro do que você esperava pagar.

Cidades e estados têm taxas de imposto diferentes; portanto, os preços dependem de onde você está visitando.

12. O lema não oficial dos EUA é “Go big or go home”

Os americanos gostam muito disso. Carros são grandes, pessoas são grandes (nem todas), casas são grandes, supermercados são gigantescos! Se não é grande, não é americano.

E, como lá é a capital mundial do fast food, você pode esperar que os alimentos sejam servidos em porções grandes, supergrandes e extra grandes!

E agora que você já se equipou com todas as informações essenciais que você precisa saber antes de sair para sua primeira viagem aos Estados Unidos, chegou a hora de explorar este belo país! Espero que tenha gostado das dicas para viajar aos Estados Unidos. Boa viagem, abraço!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site do Kayak que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a WePlann em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

GOSTOU? COMPARTILHE!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
1
Olá 👋
Podemos te ajudar?
Powered by