BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Oceania

A Oceania foi por muito tempo considerado como o “mundo novo” devido à sua localização e por ser o continente mais isolado do planeta.  O menor continente do mundo reúne diversos lugares encantadores que prometem surpreender o turista. Entretanto, uma viagem como essas requer muito planejamento. Saiba mais sobre esse incrível continente a seguir:

Principais regiões turísticas

A Oceania é composta por 14 países e 22 dependências administradas por outras nações. Devido ao seu grande número de ilhas, o continente foi dividido entre quatro regiões, todas elas encantadoras e com as suas próprias características. Saiba mais sobre cada uma delas a seguir:

Australásia

A região da Australásia é a maior e mais famosa região da Oceania. Ela é composta pela Austrália, maior país do continente e também a maior ilha do mundo, pela Nova Zelândia e também por mais algumas ilhas menores localizadas próximas à Ásia.

A região também é uma das mais famosas quando o assunto é turismo. Quem nunca ouviu falar sobre os encantos da Austrália, das suas maravilhosas praias, seu deserto, suas lindas cidades, suas belezas naturais… O país também é conhecido por ser bastante receptivo com os estrangeiros e por isso é muito procurado por estudantes de intercâmbio de várias partes do mundo.

Atrações não faltam na Austrália! Você sabia que a maior barreira de corais do mundo fica no país? Essa maravilha da natureza atrai a milhões de turistas todos os anos. É possível observar o recife tanto de barco como fazendo mergulho. Vale a pena também visitar a cidade de Sidney, a maior e mais famosa cidade australiana. A cidade possui diversas atrações como praias, museus, parques, e muito mais. A qualidade do serviço também impressiona.

Outro país muito importante e visitado na região da Australásia é a Nova Zelândia. O país é famoso por possuir intensa atividade vulcânica e nele você vai encontrar vulcões ativos além de muitas outras atrações naturais como praias lindíssimas, cachoeiras, florestas e muito mais. Destino ideal para aqueles mais aventureiros, pois o país é conhecido pelos esportes radicais.

Você já pensou em visitar a Terra Média? Infelizmente, isso não é possível. Mas é possível conhecer os locais que serviram de cenário para as gravações das adaptações cinematográficas das obras de J. R. R. Tolkien. Cidades como Wellington e Matamata, na Nova Zelândia, serviram de cenários para diversas cenas dos filmes.

Melanésia

A região da Melanésia está localizada a leste e a nordeste da Austrália e é composta pela Nova Guiné, Fiji, pelas Ilhas Molucas, pelas Ilhas Salomão, Vanuatu, entre outros territórios. A palavra Melanésia significa “ilhas negras” e o nome da região veio da cor da pele dos nativos dessas ilhas. A região impressiona aos seus visitantes devido as suas lindas atrações naturais como as suas praias paradisíacas, suas florestas tropicais, cachoeiras e muito mais.

Um dos principais destinos turísticos da região é Fiji. O arquipélago é formado por 333 ilhas que podem ser divididas entre nove arquipélagos menores e é conhecido por ser um destino repletos de belezas naturais tais como praias desertas e paradisíacas, florestas tropicais e muito mais. Ideal para a prática de esportes aquáticos e também para quem deseja conhecer um destino mais tranquilo.

As ilhas da Nova Caledônia também têm muito a oferecer aos seus visitantes. O arquipélago situado ao sul da Melanésia também tem investido muito em turismo nos últimos anos e nele você irá encontrar luxuosos resorts, belezas naturais de tirar o fôlego como as praias lindíssimas, o terceiro maior recife de corais do mundo e muito mais.

Micronésia

A região da Micronésia, situada ao norte da Oceania, é composta por um arquipélago de mais de 600 ilhas. Apesar de todas elas serem consideradas de forma independente como uma coisa só, a região é composta por quatro Estados independentes: Chuuk, Kosrae, Pohnpei e Yap. Dentre esses quatro Estados, o mais famoso entre os turistas é Kosrae.

A região da Micronésia é perfeita para quem está interessado em fazer ecoturismo e praticar esportes aquáticos tais como mergulho, muito popular na região. Em Kosrae além do mergulho, também é possível praticar diversas outras atividades como trekking, caminhadas no meio da mata, canoagem, entre muitas outras.

O mergulho também é uma atividade muito procurada em Chuuk, pois é possível observar destroços de navios, barcos, aviões e outros artefatos da Segunda Guerra Mundial, além de, é claro, poder observar a riquíssima fauna marinha da região. E por falar em fauna riquíssima, Ponhpei também é muito procurada por sua fauna, por suas ruínas e por seus relevos naturais.

A região de Yap também é muito procurada por mergulhadores, mas ela também tem um diferencial que é a maior preservação de sua cultura e de suas tradições.

Polinésia

A região da Polinésia é composta por cerca de 1000 ilhas localizadas no Oceano Pacífico e também pelos territórios de três países independentes: Samoa, Tonga e Tuvalu. Impossível falar sobre turismo na região sem citar a Polinésia Francesa, um maravilhoso arquipélago conhecido por suas praias lindíssimas com areia branquinha e águas cristalinas, seus bangalôs à beira do mar e, é claro, a simpatia pela qual o povo polinésio é conhecido.

As ilhas da Polinésia Francesa estão entre os destinos turísticos mais românticos do mundo, o que faz com que elas sejam muito procuradas por casais em lua de mel, mas há atrações para todos os estilos de viajantes nas ilhas como mergulhos, passeios de barco e muito mais. As ilhas mais famosas do arquipélago são Bora Bora e Taiti.

O arquipélago ainda conta com muitas ilhas incríveis e que, sem dúvida nenhuma, também merecem ser conhecidas. Exemplos disso são as Ilhas Marquesas, as Ilhas Tuamotu, as Ilhas Australes e as Ilhas Gambier.

Principais cidades turísticas

A Oceania é repleta de lindas cidades turísticas com atrações que prometem agradar aos mais variados estilos de viajantes. Saiba mais sobre as mais visitadas a seguir:

Sydney

A cidade de Sydney, maior e mais importante cidade da Austrália, é uma das principais cidades turísticas não somente do país, mas da Oceania. A cidade é conhecida por ser uma grande metrópole, cosmopolita, moderna, muito receptiva, e repleta de atrações para todos os gostos. Não é à toa que muitas pessoas acham que a cidade é capital da Austrália.

Quem nunca ouviu falar sobre a Ópera de Sydney, não é mesmo? O principal cartão-postal da cidade é também um dos principais símbolos da Austrália. A atração impressiona pela sua arquitetura tanto do lado de fora quanto do lado de dentro. Importante ressaltar que se você quiser conhecer o edifício por dentro, é necessário comprar os ingressos com antecedência.

Após visitar a Ópera aproveite também para conhecer o Jardim Botânico de Sydney, o Royal Botanical Garden, localizado bem próximo a Opera House. Do parque é possível ter uma excelente vista da Opera, da baía e também da Harbour Bridge. Um excelente lugar para dar uma volta, descansar e assistir ao pôr do sol.

Impossível falar sobre turismo em Sydney sem citar o famoso Sydney Harbour, o ponto mais visitado da cidade. É nele que se encontram a maioria dos pontos turísticos mais famosos da cidade como a Harbour Bridge, a Opera House, entre muitos outros. Aproveite para passear pela Circular Quay, o famoso calçadão da cidade, onde se encontram diversos restaurantes, lanchonetes, bares, lojinhas e muito mais.

Apesar de não ser tão famoso quanto os outros pontos turísticos da cidade, o centro de Sydney também possui ótimas atrações e merece ser visitado. É nele que se encontram a Sydney Tower, o edifício mais alto da cidade, o lindíssimo shopping center Queen Victoria Building, diversos edifícios antigos que impressionam pela arquitetura, a belíssima catedral em estilo neogótico Saint Mary’s Cathedral e o Hyde Park, uma espécie de Central Park australiano.

A cidade de Sydney também é conhecida por suas belas praias. Uma das mais famosas é a Bondi Beach, uma linda praia de águas verdes e ondas perfeitas para a prática de surf. O calçadão do local repleto de restaurantes, bares e lojas também merece destaque. Em Bondi Beach também estão localizadas duas piscinas olímpicas no meio do mar.

O continente da Oceania é onde fica a famosa Casa de Ópera de Sydney na Austrália
O continente da Oceania é onde fica a famosa Casa de Ópera de Sydney na Austrália

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Melbourne

A cidade de Melbourne, uma das principais cidades da costa da Austrália, foi também eleita como uma das melhores cidades do mundo para se viver. A cidade está localizada no estado de Victoria e é a segunda maior cidade do país. É também uma cidade bastante moderna, cheia de vida e repleta de atrações culturais.

Uma das principais atrações da cidade é a Federation Square. A primeira vista a praça pode até não parecer lá essas coisas, mas é aí que você se engana. É nessa praça que ocorrem diversos eventos culturais e também é lá o local em que o centro de apoio ao turista está localizado.

Também vale a pena dar uma passadinha por Brunswick, um dos bairros mais descolados da cidade. Nele você encontrará diversos restaurantes, bares, galerias de arte, lojas e muito mais. Vale a pena tirar algumas horas para andar pelas ruas desse bairro para lá de charmoso.

A cidade também é conhecida por sua agitada vida noturna. Existem diversos bons restaurantes, bares e boates na cidade. Entretanto, vale a pena pontuar que não é comum na Austrália que as festas acabem somente de manhã, como é muito comum aqui no Brasil.

Melbourne possui lindas praias que, definitivamente, merecem ser conhecidas. As mais visitadas são as praias de Saint Kilda e Brighton Beach. Vale lembrar que as águas são bem geladas.

Quem gosta de se sair às compras e ainda provar dos aromas e sabores típicos da cidade certamente vai adorar conhecer o Queen Victoria Market, o mercado mais famoso da cidade e também um dos pontos turísticos mais importantes de Melbourne. Nele é possível encontrar de tudo: desde artesanato e souvenires, comida e até mesmo antiguidades. Um bom lugar para comprar as lembrancinhas da viagem.

Auckland

A cidade de Auckland é a maior, mais importante e mais populosa cidade da Nova Zelândia. Cerca de 1/3 da população neozelandesa vive em Auckland. Apesar disso, a cidade não é tão grande assim se for comparada a outras metrópoles. A cidade também é a que mais recebe visitantes de outras partes do mundo, pois é a porta de entrada para o país. Apesar de ela não ser considerada por muitos como uma cidade turística, ainda assim possui muitas atrações.

Uma das principais atrações da cidade é o seu incrível skyline que pode ser visto de várias partes da cidade. Não deixe de conhecer o ponto mais alto da cidade, a Sky Tower, de onde é possível ter uma linda vista panorâmica da cidade. O local também possui um restaurante, um bar e os mais corajosos podem inclusive saltar de bungee jump. Ainda no mesmo prédio está localizado o Sky City Casino.

O complexo turístico em que está localizada a Sky Tower, o Sky City Auckland, também merece uma visita. O espaço abriga diversos hotéis, bares, restaurantes e até mesmo um teatro. Uma dica para quem quiser aproveitar a vida noturna da cidade é: os bares e boates da cidade costumam abrir mais cedo e também fecham mais cedo. Esqueça essa história de virar a noite na balada como acontece no Brasil. E mais: bebidas alcóolicas são proibidas em público.

Outro ponto turístico da cidade muito procurado pelos amantes de esportes radicais como o bungee jump é a Harbour Bridge de Auckland. Nela é possível praticar o esporte e ter uma linda vista da cidade.

Outros pontos turísticos que merecem destaque são: o Museu Marítimo de Auckland, o Museu de Auckland, o vulcão Rangitoto, as praias do Oeste, o Mercado de Peixe, o Albert Park, o Newmarket e a Auckland Art Gallery To Tamaki.

Wellington

A cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia, apesar de não ser considerada como uma cidade turística, também possui diversas atrações. Ao contrário do que muitos podem imaginar, a cidade é relativamente pequena e não lembra em nada outras grandes capitais. A cidade de Wellington é conhecida por suas belas paisagens, por sua cultura riquíssima, seu clima agradável e muito mais. Não é à toa que ela foi apelidada como “a cidade pequena mais legal do mundo”.

Não deixe de observar a cidade do alto. Uma boa opção é subir de cable car até o Kelburn Hill e apreciar a linda vista do mirante que há no local. Bem perto ao mirante está localizado o Cable Car Museum, local em que é contada a história do charmoso veículo que virou um ícone da cidade. Aproveite também para visitar o Jardim Botânico de Wellington e o Zealandia Wildlife Sanctuary.

Não deixe também de conhecer o Te Papa, o museu mais famoso da cidade. O museu é conhecido pela sua interatividade e também por suas exposições que contam a história dos povos que formaram a Nova Zelândia. A entrada no museu é gratuita.

Aproveite para conhecer a Oriental Bay Beach, a praia mais famosa da cidade. Um lugar muito agradável para fazer uma caminhada pela orla ou então praticar esportes aquáticos, ou então apenas descansar e aproveitar a vista. Um ponto de parada interessante, pois fica no caminho de outra importante atração da cidade, o Mount Victoria, de onde é possível ter uma vista de 360° da cidade.

Matamata

Localizada a cerca de duas horas ao sul de Auckland, a cidade de Matamata pode até parecer muito pequena e sem muitas atrações interessantes, mas é parada obrigatória para os fãs das obras de J.R.R. Tolkien, isso porque foi lá que grande parte das cenas dos filmes das trilogias “O Senhor dos Anéis” e “O Hobbit” foram filmadas.

A atração mais famosa da cidade é, sem dúvidas, o Hobbiton Movie Set, local onde foram filmadas as cenas dos filmes.  Por ser uma das atrações turísticas mais famosas do país, é possível encontrar excursões em direção ao local saindo de Auckland, Wellington, Rotorua e Matamata.

Não perca a oportunidade de fazer uma visita guiada ao set de filmagens. A visita é, sem dúvidas, uma experiência incrível e o visitante se sente dentro do filme. Durante a visita, você irá conhecer as 44 tocas, a famosa Party Tree, o moinho, a ponte de arco duplo e, é claro, a famosa casa de Bilbo e Frodo, a Bag End. Ao final do passeio, você visitará o The Green Dragon Pub e ganhará uma caneca de cerveja, podendo inclusive escolher cervejas sem álcool.

A cidade não possui muitas outras atrações além do Hobbiton Movie Set. Mas vale a pena dar uma volta pelo centro de Matamata, pois a cidade possui uma excelente infraestrutura com bons hotéis, restaurantes, cafés e até mesmo umas lojinhas. Aqueles que desejarem conhecer a cidade mais a fundo poderão conhecer a cachoeira Wairere Falls, localizada a apenas 15km da cidade.

Nadi

A cidade de Nadi, localizada na Ilha Viti Nevu que é uma das mais de 300 ilhas do arquipélago de Fiji, é também a terceira maior cidade do país. A cidade é conhecida por muitos por ser a porta de entrada do arquipélago, já que o aeroporto internacional do país está localizado na cidade.

A principal atração da cidade é, obviamente, as suas praias de areias branquinhas e águas num tom de azul até difícil de descrever. A cidade é perfeita para quem está em busca de ter um contato maior com a natureza e fazer caminhadas, trekking, praticar esportes aquáticos e muito mais. Vale a pena também conhecer as Fontes Termais e as piscinas de lama negra.

Como chegar à Oceania

Existem diversas formas de se chegar à Oceania. Saiba mais sobre elas a seguir:

Passagens aéreas

Não existem voos diretos do Brasil para a Oceania. Em todas as rotas é necessário fazer escalas. Você pode viajar de São Paulo a Buenos Aires ou de São Paulo a Santiago e da cidade escolhida embarcar para Auckland, Sydney e Melbourne. As principais empresas aéreas que voam da América Latina para a Oceania são: Aerolíneas Argentina, Air New Zealand e LATAM.

Caminho terrestre

Diversos países da Oceania têm excelentes meios de transporte públicos. Na Austrália, por exemplo, você pode atravessar de um lado do país ao outro de trem. Na Nova Zelândia também é possível atravessar o país de trem. Não é a forma mais rápida de se viajar, uma viagem de trem de Auckland a Wellington, por exemplo, pode demorar cerca de 12 horas, mas você terá a oportunidade de apreciar as incríveis paisagens do interior do país.

Outro meio de transporte muito comum é o ônibus, uma excelente alternativa para quem deseja viajar dentro de um país sem gastar muito dinheiro e dispõe de bastante tempo, já que é de longe a opção mais demorada.

Aluguel de carro

Alugar um carro também é uma alternativa bastante interessante, pois possibilita que o viajante tenha mais liberdade de se deslocar dentro de um destino sem ter que se preocupar com horários, transporte público, entre outras coisas. O aluguel de um carro também é uma ótima alternativa para quem deseja conhecer outras cidades próximas ao destino escolhido, especialmente no interior dos países, onde o transporte público deixa um pouco a desejar.

Entretanto, antes de optar pelo aluguel, o viajante precisa se atentar a diversos fatores como a documentação necessária, qual modelo escolher, entre outros. Além disso, em países como a Austrália e a Nova Zelândia funciona a mão-inglesa e isso pode gerar um pouco de confusão para quem não está acostumado a dirigir com o volante localizado do lado direito do carro.

Para alugar um carro nos países da Oceania, é necessário ter, no mínimo, 21 anos de idade, apresentar a sua Permissão Internacional para Dirigir juntamente a sua Carteira Nacional de Habilitação, o seu Passaporte e um cartão de crédito internacional desbloqueado para comparas no exterior no nome do locatário.

Onde ficar na Oceania

A Oceania tem opções de hospedagem para todos os gostos e bolsos. O continente possui diversas opções de hospedagem desde luxuosos resorts até hotéis mais simples, pousadas, hostels e até mesmo opções de aluguel por temporada.

Hotéis na Oceania

As nossas opções de hospedagem na Oceania são:

Crowne Plaza Sydney Darling Harbour – Sydney. Localizado no Centro Empresarial de Sydney, o hotel oferece aos seus hóspedes acomodações equipadas com ar-condicionado, TV de tela plana, mesa de trabalho, Wi-Fi grauito, banheiro privativo, secador de cabelo e chaleira. O hotel ainda conta com piscina, academia, restaurante e bar. O preço médio da diária para dois adultos é de: US$152,00.

Bavaria Bed & Breakfast – Auckland. Localizado próximo ao Mount Eden, este pequeno hotel oferece aos seus hóspedes acomodações confortáveis com banheiro privativo, chaleira em todos os quartos, TV de tela plana, Wi-Fi gratuito, e um buffet com um ótimo café da manhã.  O hotel ainda possui estacionamento gratuito. O preço médio da diária para o casal é de US$120,00.

Great Southern Hotel Melbourne – Melbourne. Localizado no coração de Melbourne, o hotel oferece aos seus hóspedes acomodações com geladeira, comodidades para fazer chá, ar-condicionado, TV de tela plana, Wi-Fi gratuito e banheiro privativo. O hotel ainda conta com recepção 24h e estacionamento privativo. O preço médio da diária para o casal é de US$52,00.

Aluguel por temporada

Outra opção de hospedagem que vem conquistando os viajantes é o aluguel por temporada, uma excelente opção para quem vai viajar com amigos, deseja se sentir em casa, ter mais privacidade que em opções de hospedagem convencionais e também economizar. Você pode encontrar opções de aluguel por temporada na Oceania a partir de R$120,00 a diária.

Seguro viagem

Para viajar à Oceania não é obrigatório contratar um seguro viagem. Estudantes que pretendem fazer intercâmbio na Austrália, entretanto, precisam apresentar um documento de assistência de viagem. Porém não é porque a contratação de um seguro viagem não seja obrigatória na maioria dos casos que é recomendado que alguém vá a Oceania ou a qualquer lugar do mundo sem um seguro, afinal, imprevistos acontecem e ninguém está livre deles.

A boa notícia é que contratar um bom seguro viagem é mais barato que muitos imaginam e ao fazer isso o viajante estará segurado caso ocorra um imprevisto como uma emergência médica, um voo cancelado, entre outros.

Gastronomia da Oceania

Ter a oportunidade de experimentar sabores novos é uma delícia, não é? Melhor ainda quando se tem a oportunidade de provar os pratos típicos de um país durante uma viagem ao mesmo. Provar da gastronomia de um país é, sem dúvida alguma, uma das formas mais gostosas de aprender sobre a cultura do destino que você está conhecendo.

Muitas pessoas comparam à gastronomia da Oceania à da América do Sul, pois ambos os continentes receberam muita influência europeias, africanas e asiáticas e misturaram com ingredientes usados por habitantes locais.

Ingredientes como carnes, frutos silvestres, peixes e frutos do mar são muito consumidos na Austrália. Não deixe de provar o tradicional fish and chips, as carnes assadas ao molho basrbecue, o carneiro, o damper e, como sobremesa, a Pavlova. Quanto às bebidas, os australianos produzem excelentes vinhos, cervejas e whiskys. Importante ressaltar que não é permitido o consumo de bebidas alcoólicas em lugares abertos.

A Nova Zelândia também é conhecida por ter uma gastronomia bastante refinada. Assim como os australianos, os neoztelandeses costumam consumir muitos frutos, vegetais, peixes, frutos do mar, e carnes. Assim como os australianos, os neozelandeses também consomem muito o fish and e a Pavlova. Não deixe de provar dos tradicionais mexilhões New Zealand Mussels e do bacalhau Blue Cod.

FAQ – Perguntas e respostas

Que roupas levar para a Oceania?

Uma dúvida muito comum entre os turistas é sobre o que levar na bagagem. Antes mesmo de começar a fazer as malas, é importante levar em consideração alguns fatores como o clima do destino escolhido, a estação do ano em que a viagem vai acontecer, os locais que você pretende visitar, entre outros. O continente da Oceania está localizado no hemisfério sul do planeta e, no geral, possui temperaturas semelhantes às do Brasil. Porém, alguns lugares possuem uma maior variação climática com verões bem quentes e invernos com temperaturas abaixo de 0°C. Exemplos disso são os montes cobertos de neve em Victoria, na Austrália, e a Nova Zelândia, onde os invernos costumam ser bem gelados. Caso você esteja planejando viajar para a Oceania durante o verão, o recomendado é levar roupas e cores claras. Camisetas, vestidos, saias e bermudas são excelentes pedidas. Quanto aos sapatos, os mais confortáveis possíveis, pois você vai andar bastante. Não se esqueça de levar também dos trajes de banho, chapéus, óculos de sol, filtro solar, hidratantes, e repelentes. Caso você estiver planejando viajar durante o inverno, convém consultar como é o clima do destino para o qual você vai. Se o clima for mais frio, convém colocar casacos mais pesados, meias grossas, gorros, cachecóis e luvas. Caso o clima não for tão frio assim, um suéter costuma dar conta do recado.

Quais documentos obrigatórios para a Oceania

Para viajar à Oceania, é necessário que o viajante apresente o seu Passaporte com validade de, no mínimo, seis meses a partir da data de retorno ao Brasil. A maioria dos países do continente não exigem visto caso o viajante for ficar até 90 dias no país. Os países da Oceania que exigem o visto são: Austrália, Ilhas Salomão, Papua Nova Guiné e Vanuatu. O Certificado Internacional de Vacinação também é necessário.

Quanto custa uma viagem para a Oceania?

Estima-se que uma viagem para a Oceania com duração de uma semana para uma pessoa custe em média R$7.000,00 contando com os valores das passagens, hospedagens, alimentação, transporte, seguros e outros itens, mas é impossível determinar com exatidão o valor que uma pessoa gastará em uma viagem, pois isso dependerá de diversos fatores como o preço das passagens, a época escolhida, o destino escolhido, entre outros fatores.

Qual moeda levar para a Oceania?

Uma dúvida muito comum entre aqueles que estão prestes a fazer uma viagem internacional é sobre qual moeda levar. Uma boa dica é pesquisar qual moeda é utilizada no país para o qual você vai e levar uma quantia da moeda em espécie. Algumas moedas são mais difíceis de encontrar no Brasil, como o dólar australiano e o dólar neozelandês e por isso encomende com antecedência. Não se esqueça também de levar o seu cartão de crédito desbloqueado para compras no exterior.

Thiago Cesar Busarello

Thiago Busarello é autor e criador do Vida de Turista, no qual adora viajar e falar do assunto de turismo e viagens, compartilhando dicas e informações de viagens com os leitores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat