BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

A viagem pra África do Sul: um marco na minha vida

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Olá galera, tudo bem? Sou a Jessica Bonillo e vim contar um pouco das minhas experiências de viagem aqui no Vida de Turista. Hoje vou contar sobre minha experiência de viagem pra África do Sul.

No auge dos meus 30 anos, uma inquietude começou a tomar conta de mim, uma vontade de viver experiências diferentes, de transformar minha própria caminhada. Todo esse sentimento se uniu com um fator de ordem prática: a ausência da língua inglesa dentre os meus conhecimentos era algo que me incomodava e que eu queria mudar.

Aí veio a decisão (uma das mais importantes e especiais da minha história): fazer um intercâmbio na África do Sul.

Não escolhi intercâmbio no Canadá, intercâmbio nos Estados Unidos, intercâmbio na Austrália ou intercâmbio na Europa.

Meu coração apontou para aquele país incrível no continente africano! Planejei, economizei por um ano, vendi quase tudo que tinha (desde roupas ao carro financiado), desfiz aluguel de casa, deixei o emprego e fui viver 6 meses lá.

Nesse artigo vou contar principalmente o que me motivou a escolher a África do Sul para intercâmbio e ao longo dos próximos artigos vou contar mais sobre a minha experiência de viagem.

Por que intercâmbio na África do Sul?

Cultura, diversidade, clima, experiência enriquecedora, custo-benefício, belezas naturais… Foram muitos pontos que influenciaram.

Dos mais inspiradores aos que exigiam calcular tudo em uma planilha do Microsoft Excel para planejamento, vou destacar alguns.

Moeda África do Sul

Eu levei em consideração alguns aspectos que me permitiriam aproveitar por mais tempo essa jornada. Um deles, foi a questão do real ser valorizado em relação ao rand (moeda sul-africana).

“A proporção era de mais de 1 para 3, ou seja, 1 real equivale a mais de 3 rands.”

Além dessa valorização da nossa moeda em comparação à deles, os custos com alimentação, lazer e o próprio curso de inglês na África do Sul, de acordo com as minhas pesquisas, contribuiriam para eu ficar mais tempo por lá do que em outro destino mais tradicional entre os brasileiros para um intercâmbio.

>> Conheça as moedas do mundo e seus valores

Clima da África do Sul

O clima da África do Sul foi outro fator que teve peso na decisão da escolha do local e também na época do embarque.

Eu não sou adepta a baixas temperaturas e, na Cidade do Cabo, uma das 3 capitais da África do Sul (Pretória, Bloemfontein e Cidade do Cabo – e não, Joanesburgo não é uma delas), as máximas durante a primavera e verão são muito próximas das de São Paulo, por exemplo.

Devido ao país estar localizado também no hemisfério sul, primavera, verão, outono e inverno acontecem nos mesmos períodos que ocorrem no Brasil.

Só não se engane, essa similaridade de temperaturas entre África do Sul e Brasil acontece mais durante as duas estações que mencionei mesmo.

Durante o outono e inverno, costuma ser fazer bem mais frio do que no Brasil, além do vento forte que é elemento presente praticamente todos os dias.

>> Confira a temperatura das cidades do Brasil e do mundo

Minha escolha de viagem pra África do Sul
Minha escolha de viagem pra África do Sul

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

Visto de estudante pra África do Sul

Quando pesquisei sobre as questões de visto de estudante para essa viagem, na verdade, eu já estava encantada pelo país e decidida a ir, mas fato é que o visto é outro facilitador que nós brasileiros podemos nos beneficiar.

Caso você pretenda ficar menos de 90 dias por lá, não é necessário tirar um visto. No meu caso, eu fiquei 6 meses, então, providenciei o visto de estudante africano com o consulado sul-africano em São Paulo.

Para quem tem esse intuito, não digo que foi difícil, mas exige que você providencie alguns documentos para o visto africano, incluindo laudos médicos, carta de aceite da escola que vai estudar, certificado internacional de vacina contra febre amarela (este é necessário levar na viagem!) entre outras coisas.

Você pode ver a lista de documentos aqui: https://www.africadosul.org.br/requires/StudyVisa.pdf

Outra alternativa para quem pretende ficar mais tempo, é pedir a extensão do visto de turista quando já estiver lá, mas existe a possibilidade de ser recusado. Preferi não viver essa “emoção” e já sair do Brasil com tudo certinho.

E, para finalizar esse tópico sobre o visto sul-africano, não considere em hipótese alguma ultrapassar o período máximo de estadia no país.

Se você for com a permissão para 90 dias, conte no calendário mesmo até quando você tem que sair de lá, caso contrário, você pode sofrer punições como ficar proibido de voltar durante 5 anos, por exemplo.

“Acredite, depois que você conhece a África do Sul, você não vai querer ser proibido de voltar.”

>> Saiba mais sobre os vistos de viagem

Belezas naturais da África do Sul

Antes da viagem, eu não tinha ninguém em meu círculo de convivência mais próximo que havia passado um tempo na África do Sul ou até mesmo feito um turismo mais rápido por lá.

Com isso e uma abordagem da mídia de massa que, muitas vezes nos apresenta o país de maneira muito superficial, minhas referências eram poucas ou quase nulas até eu começar a buscar mais informações.

As belezas naturais da África do Sul vão muito além das vivências em safáris, dos animais que compõem os “Big Five” (leão, rinoceronte, leopardo, búfalo e elefante), e só esse tópico renderia muitos posts.

Table Mountain

Cape Town abriga uma das sete maravilhas naturais do mundo, a Table Mountain (esse nome, “Montanha da Mesa” deve-se a seu topo ter uma extensão grandiosa e linear, o que dá a sensação de um formato de mesa).

Visitar a “Table” – como carinhosamente chamamos quando ficamos íntimos do local – foi uma experiência inigualável.

Eu não conseguia acreditar no que estava vendo de lá de cima da Table Mountain e, por mais que existam fotos e vídeos maravilhosos disponíveis na web, ainda assim, não conseguem representar tamanha beleza.

Você pode conhecer a querida Table subindo de “Cable Car”, um bondinho que tem chão giratório para você subir já se deliciando com a vista por vários ângulos ou é possível fazer uma das trilhas que levam ao topo. Se decidir pela trilha, esteja preparado, o caminho é longo!

Essa é a Table Mountain com vista da praia
Essa é a Table Mountain com vista da praia

Signal Hill

Outras montanhas têm espaço garantido no coração de quem conhece: a Lion’s Head que também proporciona uma vista sensacional e a Signal Hill.

“Ah, a Signal Hill… Lá o encontro normalmente é para assistir ao pôr do sol espetacular, tomando um vinho.”

>> Leia também: Como é o réveillon na África do Sul

Praias da África do Sul

Até agora, citei brevemente só sobre algumas montanhas no quesito beleza natural, mas existem as praias da África do Sul!

Para quem fica na Cidade do Cabo, são muitas opções de pé na areia incríveis e de fácil acesso.

Uma das mais conhecidas é a praia de Camps Bay que conta com uma movimentação um pouco maior.

Já as praias de Clifton são um pouco mais tranquilas e também contam com um visual de tirar o fôlego.

Ah! O que tira o fôlego também é a temperatura das águas dessa região. Geladíssimas, mas se estiver com coragem e um sol maravilhoso, é possível encarar!

Uma das praias de Clifton
Uma das praias de Clifton

Garden Route

Outro destaque é a Garden Route, um trajeto que pode partir de Cape Town, passando por várias cidades, percorrendo parte do mapa, e paisagens dignas de cartão postal, com vistas muitas vezes direto da estrada.

“A rota é muito conhecida por levar até o maior Bungee Jump de ponte do mundo.”

Esses são só alguns tópicos, que influenciaram positivamente minha ida para lá e que podem levar outras pessoas a considerarem esse destino, sem ainda falar sobre a cultura, o povo, a diversidade, arte, história.

Receptividade africana

Acredito que Brasil e África do Sul tem similaridades quanto à receptividade para quem vem de fora do seu país. Uma alegria de viver que, muitas vezes vem da essência e não da situação econômica ou política.

Um acolhimento aos estrangeiros (é possível encontrar gente do mundo inteiro por lá), uma beleza proveniente da alma.

O país é muito maior do que sua terrível história com o Apartheid (assunto que eu prefiro não destacar quando escrevo sobre a África do Sul, justamente para dar mais ênfase a outros assuntos sobre as maravilhas daquela terra) ou do que os aspectos de vida selvagem, típicos de Globo Repórter.

Um amigo sul-africano que fiz por lá me disse uma vez que gostaria muito que o país dele tivesse uma identidade no exterior como o Brasil tem, que fosse reconhecido pela cultura, pelo esporte ou pela população incrível.

Fiquei feliz por ouvir aquilo sobre o Brasil e, ao mesmo tempo, sentida pela África do Sul, porque mesmo tendo vivido “apenas” 6 meses por lá, conseguia entender o que ele estava dizendo.

>> Leia também: As 7 melhores agências de intercâmbio no Brasil

A receptividade africana faz você se sentir muito bem logo na chegada
A receptividade africana faz você se sentir muito bem logo na chegada

Lembranças da viagem pra África do Sul

Lembro de todas as vezes que fui para o Waterfront, um lugar que tem um shopping (esse não é o foco, pelo menos o meu, não) e um espaço aberto que abriga várias apresentações artísticas, pertinho do famoso estádio de Green Point, e do quanto eu me emocionei ao ver vários músicos tocando, cantando e dançando de maneira belíssima.

Fato inesperado por mim, por se tratar de um espaço que é bem turístico e, normalmente, não sou a maior fã de lugares assim, mas lá, era algo além do turismo, era sobre a energia que o contexto geral transmitia.

O lindo Pôr do Sol no Waterfront
O lindo Pôr do Sol no Waterfront

As noites de Cape Town

Guardo também com imenso carinho e saudade as noites de Cape Town. Sou boêmia, da festa, da dança, dos amigos, dos bares e dos drinks e lá aproveitei tudo isso como se não houvesse amanhã, que sempre havia, porque o curso de inglês me aguardava todas as manhãs durante a semana.

Dos meus lugares queridinhos, o que mais frequentei foi o 169 Club (leia em inglês, que fica mais legal: “One Sixty Nine”). Um lugar que toca hip hop e pop, extremamente dançante, frequentado por sul-africanos e estrangeiros.

Era toda semana, às vezes mais de um dia, dando minhas caras por lá. O 169 fica na Long Street, a rua dos bares e baladas na noite e dos comércios e negócios durante o dia.

Finalizando

Para finalizar esse primeiro artigo posso dizer que foram inúmeras histórias, cenas, novos amigos, viagens, aprendizados e emoções realmente inesquecíveis que a África do Sul me proporcionou.

Como grandessíssima suspeita, eu te digo: em algum momento da sua vida, conheça esse país e, se possível, passe um tempo maior que as férias por lá!

Nos próximos artigos vamos falar sobre os bares e baladas que você pode curtir na África do Sul, as belezas naturais em detalhes e mais informações sobre o intercâmbio.

Lembrando sempre da importância do seguro de viagem se decidir fazer viagem pra África do Sul. Mais para frente vou contar alguns detalhes sobre o que me aconteceu. Por ora, você pode buscar mais informações nesse artigo criado pelo Thiago sobre seguro de viagem para Cidade do Cabo.

Agora queria ouvir a sua opinião! Você já pensou em fazer um intercâmbio na África do Sul? O que te motivaria a escolher esse destino?

Abraço e até o próximo artigo!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site da MaxMilhas que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a Get Your Guide em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *