O que você está procurando?

BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Viagem para a Itália após o coronavírus

Olá pessoal, nesse artigo vamos trazer informações importantes para quem está planejando viagem para a Itália após o coronavírus.

Vamos trazer informações sobre a reabertura de aeroportos, os cuidados que as cias aéreas que fazem conexão do Brasil para a Itália estão estabelecendo como padrão e os cuidados que os hotéis da Itália estão adotando para receber os turistas.

Também vamos trazer informações sobre os cuidados dos restaurantes italianos, os cuidados nos principais pontos turísticos da Itália, assim como dicas para viajar prevenido e decidir quando é o melhor momento de viajar após o coronavírus.

Impactos do coronavírus na Itália

A pandemia do coronavírus causou um tremendo impacto na vida das pessoas e não poderia ser diferente no turismo da Itália, que foi um dos setores mais impactados.

“Quantas pessoas deixaram de visitar Roma nesse período? Quantas pessoas deixaram de fazer passeios pelo Coliseu, passeios pelo Vaticano ou passeios em Veneza?”

Os aeroportos italianos foram fechados durante a pandemia e praticamente todos os voos foram cancelados impedindo turistas e até mesmo moradores da Itália que estavam em viagem de retornarem para as suas casas.

Quem tinha viagem para a Itália marcada, teve de cancelar ou remarcar sem a certeza de quando planejar a viagem novamente, esperando a abertura dos aeroportos.

Todos os cuidados passaram a ser para evitar que o coronavírus se espalhasse rapidamente e os hospitais italianos não dessem conta de atender as pessoas infectadas, buscando o tão famoso achatamento da curva.

Achatamento da curva contra o coronavírus
Achatamento da curva contra o coronavírus

A Itália passou a tomar todos os cuidados necessários para evitar que a pandemia se alastrasse, assim como em todas as nações. Porém o coronavírus chegou como em qualquer outro país, tomando a seguinte proporção com números que você pode ver abaixo publicados pela Organização Mundial da Saúde.

Por sinal, a Itália foi um dos países mais afetados, um dos primeiros a sofrer as consequências do isolamento e problemas nos hospitais.

Casos de coronavírus na Itália
Casos de coronavírus na Itália

Retomada das atividades na Itália

A Itália faz parte da União Europeia que muitas vezes toma decisões em conjunto sobre a reabertura de suas atividades para evitar que um determinado país cause problemas para outro, já que são tão próximos, muitas vezes lembrando os estados aqui do Brasil.

Desde maio que o governo italiano vem se adaptando ao novo normal e retomando atividades como a liberação do comércio, de prestação de serviços e retorno às aulas.

“O turismo na Itália após o COVID vai se encaixar aos poucos na rotina dos moradores principalmente para fazer passeios ao ar-livre.”

A primeira expectativa é que aconteça a visita para monumentos turísticos como o Coliseu e a Fontana di Trevi, assim como a visita em praças públicas como a Piazza Navona, a Piazza del Popolo e a Praça São Pedro no Vaticano.

Reabertura dos aeroportos na Itália

A Itália também vem estudando a reabertura dos aeroportos para os turistas estrangeiros, já que o turismo é uma das principais receitas do país representando em torno de 6% do PIB.

Até o fechamento dessa reportagem, os aeroportos da Itália só estavam liberados para voos internacionais que transportam mercadorias e profissionais da saúde ou então para moradores do EEA (Espaço Econômico Europeu).

O site do IATA Travel Centre mostra exatamente a situação mais atualizada das restrições impostas pelos países e suas regulamentações para os aeroportos, definindo uma classificação para cada país da seguinte forma:

  • Totalmente restritivo
  • Parcialmente restritivo
  • Sem regulamentação
  • Com informações em revisão

Para saber qual é a classificação dada para o país italiano, basta clicar em cima do mapa da Itália e ver a situação atualizada fornecida pelos órgãos reguladores.

Situação dos aeroportos na Itália
Situação dos aeroportos na Itália

Novas medidas internacionais para os aeroportos

Quando os aeroportos da Itália forem liberados para turistas estrangeiros, muito provavelmente vão passar a vigorar novas medidas sanitárias e de segurança internacionais para o coronavírus. Podemos tomar como base as peças promovidas pela ANAC para conhecer quais as condições que você vai encontrar nos aeroportos italianos.

Orientação nos aeroportos para o coronavírus
Orientação nos aeroportos para o coronavírus

“Eu diria que o aeroporto é o lugar onde as pessoas devem tomar os maiores cuidados, devido ao grande volume de circulação de pessoas que vem de todos os destinos do mundo. O próprio turista precisa fazer a sua parte.”

Então na retomada de viagem para a Itália após o coronavírus, recomendamos o uso da máscara para a sua proteção, fazer a higiene constante com álcool gel e respeitar as distâncias recomendadas.

Proteção aeroportos contra o coronavírus
Proteção aeroportos contra o coronavírus

Cias aéreas após coronavírus

As cias aéreas reduziram drasticamente os voos para a Itália por causa da pandemia, chegando a ter 100% de queda nos meses onde houve o fechamento de fronteiras e desde então elas vêm planejando a sua retomada.

Porém assim como aconteceu com o 11 de setembro, no ataque às torres gêmeas em Nova York, que mudou a segurança da aviação mundial, o coronavírus também trouxe mudanças fazendo as cias aéreas se adaptarem à nova realidade.

Principais medidas de segurança das cias aéreas

Entre as mudanças estão principalmente medidas para as pessoas embarcarem nas aeronaves em segurança e terem a confiança de que o coronavírus não está a bordo. Medidas essas que estão relacionadas à limpeza, assim como medidas de proteção e distanciamento.

Entre as medidas relacionadas a limpeza estão a limpeza de malas despachadas, a limpeza de malas de mão e uma maior limpeza por parte dos faxineiros nas áreas comuns das cias aéreas.

Entre as medidas de proteção e distanciamento estão scanners de medição de temperatura para os passageiros, telas de proteção para os agentes no check-in e até mesmo a emissão de um passaporte de imunidade para os passageiros.

“O uso da máscara também será uma regra comum, já que os estudos vêm mostrando que ela é uma forma eficaz de proteção. Tudo indica que durante todo o voo para a Itália a pessoa terá de utilizar a máscara.”

Proteção cias aéreas contra o coronavírus
Proteção cias aéreas contra o coronavírus

Outras medidas de segurança

Muito provavelmente também não haverá serviço de bordo para voos de curta duração. Para os voos de longa duração (como é o caso da Itália) ainda estão estudando como será feito.

Assim como ainda está sendo estudada a questão do distanciamento entre as pessoas nas poltronas com a proibição de venda dos assentos do meio, o que deve (infelizmente) aumentar o custo das passagens aéreas para a Itália.

Muitas dessas medidas ainda estão sendo definidas globalmente por órgãos reguladores como o ICAO (Organização Internacional de Aviação Civil). Ter um órgão regulador é o ideal para manter um padrão global em todos os aeroportos e cias aéreas.

Leia também: Roadtrip de Roma a Veneza

Voos para a Itália após o coronavírus

A principal cia aérea que opera voos do Brasil para Itália é a Alitália, porém as cias aéreas brasileiras como LATAM e GOL também foram igualmente impactadas.

Na retomada de voos para a Itália haverá uma menor disponibilidade de voos e que vão aumentando gradativamente a partir do momento que as medidas de segurança venham se mostrando confiáveis.

Os primeiros voos para a Itália devem acontecer a partir dos principais aeroportos dos dois países, como o aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, e o aeroporto Internacional de Roma, em Roma.

Para encontrar voos para a Itália após o coronavírus, recomendamos fazer a consulta em sites como do Skyscanner, Max Milhas e Viajanet que sempre trazem as informações atualizadas de todas as cias aéreas e ainda permitem fazer a comparação de preços.

>>> Clique aqui para fazer uma consulta de voos para a Itália

Viagem para a Itália após o coronavírus
Viagem para a Itália após o coronavírus

Hotéis da Itália após coronavírus

Os hotéis da Itália também foram altamente impactados com a diminuição do fluxo de turistas e tiveram de manter suas portas fechadas durante o pico da contaminação na Itália.

Desde então, os hotéis italianos passaram a estudar como reabrir as portas para os turistas dando a segurança necessária para que esses se hospedem com tranquilidade.

As principais medidas começaram a ser estabelecidas pelas grandes redes hoteleiras internacionais como Radisson, Marriott, Hilton, Hyatt, Intercontinental e Best Western, porém outras redes menores e hotéis individuais também passaram a adotar regras próprias.

Principais medidas de segurança dos hotéis

Entre as medidas comuns estabelecidas pelos hotéis estão os cuidados com a higienização das malas quando acontece o transporte do carro até os quartos, na restrição de acesso às áreas comuns, assim como no agendamento de horários para utilização de academias e quadras de esporte.

Também estão sendo estabelecidos o check-in e check-out virtual (por site ou por e-mail), a não apresentação dos quartos do hotel pelo staff e as regras de distanciamento dos funcionários com os hóspedes.

Assim como também estão sendo estabelecidas medidas mais voltadas à higienização dos quartos, no qual as camareiras passam a trabalhar mais equipadas com luvas, máscaras, óculos de proteção, assim como a proteção descartável para sapatos.

Proteção hotéis contra o coronavírus
Proteção hotéis contra o coronavírus

Outras medidas de segurança

Para os hotéis ou resorts que oferecem pensão completa, incluindo café-da-manhã, almoço e jantar, alguns deles estão oferecendo horários diferenciados, distanciamento entre as mesas ou então a entrega das refeições no próprio quarto.

“A entrega é feita pelo carrinho e o próprio hóspede é quem leva a comida para dentro.”

Os hotéis também passam a oferecer para os hóspedes álcool gel, máscaras e luvas, algumas vezes com a logomarca do próprio hotel estampada.

Muitas das regras que estão sendo estabelecidas para os hotéis estão sendo consideradas também para outros meios de hospedagem, como pousadas, resorts, hostels e até mesmo sites de aluguel de temporada, como o Airbnb.

Leia também: Como foi nossa viagem a Roma

Reserva de hotéis para a Itália após o coronavírus

Nossa recomendação de hospedagem para a Itália na retomada do turismo pós pandemia no país é que os turistas optem por ficar hospedados nos hotéis mais tradicionais, onde você tem a certeza de um cuidado maior com os turistas.

Nenhum hotel de grandes redes hoteleiras vai querer aparecer na mídia como um lugar onde não há preocupação com a proteção dos seus hóspedes durante o coronavírus. Então eles estão fazendo de tudo para garantir a segurança dos seus clientes.

Porém ao mesmo tempo que aumentam as questões de segurança, no médio e longo prazo os preços das reservas de hotel deve subir. No curto prazo é possível encontrar boas oportunidades de preços para reservar hotéis com desconto, devido a baixa demanda.

Antes de tomar qualquer decisão, mantenha uma frequência de pesquisa nos principais sites de reserva de hotel para você conhecer os preços atualmente praticados pelos grandes hotéis italianos e comparar mais tarde no momento da compra. Sites como Booking, Hoteis.com ou Trivago podem ajudar nesse sentido.

Para ajudar, se o seu destino de viagem na Itália for Roma, trouxemos algumas indicações de hotéis que estão preocupados com a COVID-19, como o Rocco Forte Hotel De La Ville, o Villa Agrippina Gran Meliá, o Radisson Blu GHR, o Palazzo Montemartini, o Roma Luxus Hotel e o The Panteon Iconic Rome Hotel.

>>> Clique aqui para fazer uma consulta de hotéis para a Itália

The Pantheon Iconic Hotel Roma
The Pantheon Iconic Hotel Roma

Aluguel de carros na Itália após coronavírus

O aluguel de carros é uma das alternativas mais indicadas para viajar para a Itália sem precisar enfrentar ônibus de excursão ou então transporte público, lugares onde há uma concentração maior de pessoas.

As locadoras de carro também passaram a adotar medidas de higienização dos veículos mais constante, entregando muitas vezes carros embalados como se tivessem saído de fábrica zero quilômetro.

Nos postos de atendimento das locadoras, muitas vezes o atendimento é totalmente virtual. Inclusive a assinatura da apólice de seguro do carro alugado está se tornando virtual, assim como o pagamento das diárias está sendo realizado de maneira totalmente digital pelo cartão de crédito.

Tomada a decisão de alugar um carro na Itália, a nossa sugestão é então retirar o carro ainda no aeroporto sem precisar utilizar de serviços de transfer, táxis ou Uber.

Claro que optar por alugar um carro ao invés de utilizar serviços de transfer, táxis ou Uber na Itália vai depender do quanto você aceita correr eventuais riscos de contágio. Tem gente que prefere mesmo assim esses serviços pelo fato de não gostar de dirigir ou se sentir mais seguro em viajar com alguém que conhece as estradas locais.

Para encontrar as melhores locadoras de carro na Itália e que estão se preocupando com a segurança após o coronavírus, nossa recomendação é pesquisar em sites como da Rentcars ou Rental Cars. Eles fazem as pesquisas em várias locadoras associadas, trazem várias opções de carro e permitem comparar as melhores opções.

>>> Clique aqui para alugar um carro na Itália

Proteção aluguel de carro contra o coronavírus
Proteção aluguel de carro contra o coronavírus

Shows, teatros, museus após o coronavírus

É mais do que natural que ao viajar para a Itália você queira visitar lugares fechados como shows, teatros e museus históricos, como a famosa Basílica de São Pedro no Vaticano.

Esses lugares mais fechados vêm se adaptando tanto quanto os outros serviços que já citamos aqui no texto e criando regras para a visitação, principalmente limitando a quantidade máxima de pessoas para entrar nos lugares e também a limpeza do ambiente com uma maior frequência.

Esses lugares também passaram a efetuar a medição de febre na entrada das pessoas no estabelecimento, fornecimento de álcool gel para higienizar as mãos antes de entrar e o uso de máscaras obrigatórias.

“Um ponto para ser levado em consideração é que na retomada do turismo na Itália após o corona talvez seja o melhor momento para visitar lugares tão famosos como a Basílica de São Pedro sem grandes aglomerações, já que antes do coronavírus era normal a aglomeração de pessoas e grandes filas para entrar e bater fotos.”

Ao mesmo tempo, se existe uma limitação de visitas, provavelmente vai ficar mais difícil garantir vagas em cima da hora. Por isso a compra antecipada de ingressos em sites como do Get Your Guide, Civitatis ou WePlann se torna ainda mais imprescindível.

>>> Clique aqui para reservar ingressos para a Itália

Basílica de São Pedro no Vaticano
Basílica de São Pedro no Vaticano

Restaurantes da Itália após o coronavírus

Os restaurantes italianos foram outros dos lugares que precisaram se adaptar após a pandemia do coronavírus e que passaram a adotar regras maiores de segurança e higiene, começando pela procedência e cuidado no manuseamento dos alimentos.

O contato com os maître, garçons e chefs passaram a ser mais restritos, havendo distanciamento e contato mínimo. Os talheres passaram a ser embalados em embalagens de plástico ou papel, ou então mesmo enrolados dentro dos guardanapos de pano.

As mesas dos restaurantes passaram a ter distância mínima, assim como há restrição na quantidade de pessoas que são permitidas nos estabelecimentos.

As ações dos restaurantes da Itália são muito similares às ações que encontramos nos restaurantes do Brasil, já que são ações eficazes de proteção e segurança contra o coronavírus.

Leia também: Como foi nossa viagem a Veneza

Proteção restaurantes contra o coronavírus
Proteção restaurantes contra o coronavírus

A importância do seguro de viagem

Viajar protegido com um seguro de viagem que protege os turistas caso venham a ficar doentes durante uma viagem se tornou ainda mais importante. 

Nesse caso, é importante ler a apólice do seguro de viagem que se está contratando para ver se ele cobre as doenças relacionadas ao coronavírus.

Fizemos inclusive um artigo que fala sobre o seguro de viagem em época de coronavírus para você se informar mais sobre o assunto e receber todas as informações necessárias sobre qual cobertura escolher.

“O mínimo para viajar para a Itália após o coronavírus é a contratação de uma cobertura com valores intermediários, já que os gastos na Itália com saúde aumentaram desde então.”

Um dos sites que sempre recomendamos aqui no blog para você conhecer as coberturas, consultar os preços e ver todas as informações importantes de seguro de viagem é o site da Seguros Promo.

Inclusive nós somos parceiros deles pelo bom serviço prestado, assim como deixamos aqui o cupom VIDADETURISTA5 que dá 5% de desconto para a reserva.

Para fazer uma cotação gratuita de seguro de viagem você pode utilizar a caixa de pesquisa abaixo:

Quando viajar para a Itália após o coronavírus?

A tomada de decisão de quando viajar para a Itália após o coronavírus, vai depender do momento/situação que a pandemia vai estar quando você decidir pela compra.

Pode ser que no momento que você está lendo esse artigo ainda não exista vacina e não exista nenhuma perspectiva de ter uma vacina disponível. Pode ser que no momento que você esteja lendo esse artigo você já sabe que os aeroportos vão estar liberados a partir de uma determinada data anunciada pelas autoridades italianas.

Ter essas informações em mãos e fazer essa análise mais criteriosa é importante antes da tomada de decisão pela compra da viagem para a Itália.

Nossa recomendação é que sejam considerados os seguintes critérios para reservar uma viagem para a Itália após o coronavírus:

  • Os aeroportos da Itália já foram liberados? Se não, tem perspectiva?
  • As atrações turísticas já foram liberadas? Quais as medidas de restrição?
  • Como está a curva de casos de coronavírus na Itália? Em queda e sob controle?
  • Já existe vacina liberada para o coronavírus? Ou tem perspectiva de liberar?
  • As medidas de proteção dos países vêm surtindo efeito?
  • Aceito eventuais riscos, remarcação de voos ou enfrentar restrições na viagem?

Você deve ter pelo menos uma das perguntas acima respondidas como SIM para então tomar a decisão de compra da viagem. O ideal é que quanto mais SIM, melhor.

Ao mesmo tempo, sei que você está de olho também em oportunidades. Mesmo com o dólar alto, existem pacotes de viagem para a Itália com preços fora do comum, como esses do Hotel Urbano. Porém você deve estar atento a todos os riscos envolvidos.

>>> Consultar preços de pacotes de viagem para a Itália!

Fontana di Trevi em Roma
Fontana di Trevi em Roma

Finalizando

Como você viu ao longo do artigo, viajar para a Itália após o coronavírus será diferente. As viagens nunca mais serão como antes, pelo menos não no começo, até existir uma vacina segura e onde a maior parte da população esteja vacinada.

Dessa forma, vamos ter de conviver com ela, sem deixar de realizar as atividades que mais gostamos, seja ela sair com os amigos e a família ou então viajar para a Itália.

Basta você seguir as recomendações das autoridades para viajar em segurança e escolher bons hotéis, cias aéreas e serviços que se preocupam literalmente com você. Nesse artigo você vai encontrar mais dicas para planejar uma viagem internacional.

Agora queremos ouvir a sua opinião. O quanto você está sujeito a viajar para a Itália após o coronavírus? Deixe a baixo o seu comentário!

Abraço e nos vemos por aí!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site da MaxMilhas que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a Get Your Guide em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

Thiago Cesar Busarello

Thiago Busarello é autor e criador do Vida de Turista, no qual adora viajar e falar do assunto de turismo e viagens, compartilhando dicas e informações de viagens com os leitores.

Um comentário em “Viagem para a Itália após o coronavírus
  • Pingback:Viagem para a Itália após o coronavírus - Agrega News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *