BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Viagem para a Patagônia Argentina

Olá, aqui é a Milene Martins e estou voltando a escrever aqui para o Vida de Turista contando sobre as minhas andanças pelo mundo. Hoje vou falar sobre a experiência que tive ao fazer uma viagem para a Patagônia Argentina.

Vamos falar sobre os principais pontos turísticos, como você faz para chegar até lá, os desafios que vai encontrar e também trazer dicas que só quem esteve lá pode trazer.

Começando a aventura

Para começar a aventura, quero que você pense o seguinte: O cenário do filme é a Patagônia argentina e eu sou um dos atores? Pois é, é exatamente assim que o viajante se sente na patagônia.

Uma região belíssima, com mais de um milhão de quilômetros quadrados, muitos deles intocados por humanos. Uma área que se estende por dois países: Argentina e Chile. É realmente difícil de acreditar nos olhos!

Recebendo influência da cadeia andina e do Oceano Atlântico, cada trecho visitado produz encantamento por abrigar uma diversidade estonteante de ambientes. E são muitos os locais na Patagônia Argentina para visitar, tantos que antes de viajar para lá não sabia que eram tantas atrações ações.

Principais pontos turísticos da patagônia argentina

Vamos falar agora sobre cada um dos principais pontos turísticos da patagônia argentina.

Neuquén

Começando pela latitude mais alta, apresentamos Neuquén, uma cidade tranquila e aconchegante, onde o turista tem contato com uma natureza magnífica e diversa, e ainda encontra muitas opções de lazer: natação, cavalgada, saídas de bicicleta.

Entre outras atividades o turista pode fazer trekking nas montanhas e trekking às margens de lagos azuis. Sem contar a vida noturna bem provida, já que Neuquén é uma cidade universitária da Argentina.

Neuquén fica na província que tem o mesmo nome e uma dica é alugar um carro em sites como da Rentcars e visitar o Centro Paleontológico Lago Los Barreales, que fica a 78 km da cidade.

“Você será presenteado com a visão de paleontólogos escavando fósseis de dinossauros.”

Leia também: Como foi nossa viagem para Buenos Aires

San Carlos de Bariloche

Ao prosseguir um tanto mais ao sul da patagônia argentina você vê que a natureza segue sendo generosa em encantamento para os turistas ao oferecer como destino San Carlos de Bariloche.

San Carlos de Bariloche é a melhor tradução de viagem deslumbrante na América do Sul. Lagos que parecem espelhos, picos elevados forrados de neve, um centro convidativo com arquitetura primorosa, além de cafeterias que servem deliciosos chocolates quentes.

A Bariloche da Patagônia que tantos já visitaram é o tipo de lugar que você pode desfrutar em qualquer estação do ano: tanto faz esquiar na neve durante o inverno quanto pedalar curtindo a paisagem durante os meses do verão.

E ainda tem agências locais onde você contrata passeios de caiaque nos lagos, mergulhos, cavalgadas, descida de uma montanha com paraglider.

Um ponto que você não deve deixar de ir é o Cerro Tronador. Com mais de 3.400 metros de altura, essa montanha gelada está a aproximadamente 90 km de distância da cidade.

No mirante desse ponto turístico você terá uma vista espetacular dos arredores. Tem também uma trilha autoguiada que chega a uma cachoeira do Riacho Los Césares.

>> Leia também: Dicas para fazer compras na Argentina

Bariloche fica localizada na Patagônia Argentina
Bariloche fica localizada na Patagônia Argentina

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Puerto Madryn e Península Valdés

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) considera a Península Valdés como patrimônio mundial por causa da sua imensa diversidade de vida marinha.

Para chegar a essa península, a grande maioria dos viajantes parte da cidade de Puerto Madryn, na província de Chubut.

Se você gosta de aventuras náuticas, Puerto Madryn é um excelente lugar para mergulho, por exemplo, já que a água é muito clara. Sem contar com a chance de dar de cara com leões marinhos!

Muitos turistas vão ali para praticar windsurf, kitesurf e navegar de caiaque. Se não se sente à vontade com esses esportes, alugue uma bicicleta e em 30 minutos você estará no Ecocentro. Aprecie os painéis, vídeos e obras de arte sobre o mar e todas as suas maravilhas.

Você guarda um desejo intranquilo de ver baleia? Então, monte seu pacote para Patagônia deixando-se estar em Puerto Madryn entre setembro e novembro.

É nessa época que as baleias francas vão aproveitar as águas mais aquecidas de Puerto Pirámides, uma praia da cidade. Se quer ver baleias orcas, vá entre setembro e abril.

“Dá para vê-las sentado na areia, mas você consegue acompanha-las mais e melhor se contrata um passeio de barco, que atualmente fica por volta de 67 reais por pessoa.”

Outra possibilidade bacana é comprar uma excursão para a Área Natural Protegida Punta Tombo, maiores informações no site. Você também pode chegar lá com carro alugado, pois a área dispõe de estacionamento.

No local existem passarelas elevadas, que podem ser percorridas inclusive por cadeirantes. Delicie-se apreciando centenas de ninhos de pinguins.

>> Leia também: É possível aproveitar um feriadão no Chile ou Argentina?

Leões marinhos e pinguins na patagônia argentina
Leões marinhos e pinguins na patagônia argentina

VAMOS FALAR DE DINHEIRO?

Se precisar de empréstimo para a viagem, existem empresas especialistas em crédito pessoal para ajudar nesse sentido. Para conhecer algumas delas, clique aqui.

Um cartão de crédito internacional ajuda a acumular milhas e evita que você carregue muito dinheiro na viagem aumentando a segurança. Clique aqui para conhecer algumas opções.

Para ter acesso a vários serviços financeiros, gerenciar gastos e pagar boletos durante a viagem você pode criar uma conta digital em sites como esses aqui da lista.

El Calafate

Calafate é uma plantinha relativamente baixa que você fatalmente encontrará independente do seu roteiro para a Patagônia. Seus frutinhos redondos e de gosto ácido são a base de sucos e geleias. Dizem que quem os come, volta para a Patagônia argentina.

O arbusto emprestou seu nome a El Calafate, cidade acolhedora de pouco mais de 9 mil habitantes. Aí o turista encontra um aeroporto internacional, hotéis de diferentes categorias, restaurantes, cafés, bares e muitas agências de turismo.

Dentro de El Calafate, não deixe ir ao Museu Glaciarium que contém a história da cidade, uma explicação sobre a origem das geleiras e um pequeno relato sobre a vida do explorador Perito Moreno que estão expostos nele.

A entrada custa atualmente 25 reais por pessoa. Verifique na recepção de onde você estiver hospedado se eles oferecem voucher de desconto para o Glaciarium.

Ao lado do museu, um bar inteiramente feito de gelo. Preferi não entrar no bar, já que avisaram que a temperatura no interior fica por volta de 8 graus negativos.

>> Leia também: Como é o réveillon na Argentina

Parque Nacional Los Glaciares

Um dos passeios em El Calafate que você deve incluir no seu pacote para a Patagônia é o Parque Nacional Los Glaciares, maiores informações no site.

Estive lá no mês de janeiro e apesar do vento e do chuvisco, não senti muito frio. Ainda assim, é bom levar um agasalho corta-vento para se sentir mais confortável.

No verão a vegetação da estepe está mais verde e os arbustos exibem frutinhos coloridos. Então, as fotos ganham mais graça do que no inverno.

O portão de entrada desse parque fica a cerca de 125 km do centro, se você considerar a parte não pavimentada até a localidade de Puerto Bandera. A dica aqui é escolher bem o agente do passeio em El Calafate, caso você não opte pela locação de veículo.

Um adulto paga hoje em torno de 54 reais para ingressar no parque. Querendo pernoitar, escolha uma das duas áreas de camping. Mas quem preferir pode se hospedar nas pousadas que estão dentro ou fora das áreas destinadas a proteger essa unidade de conservação.

Aqui nessa parte da Patagônia argentina o viajante tem opções variadas: pesca, passeio de barco, trekking e escalada. Mesmo para aqueles com certa dificuldade de movimentação, apreciar o majestoso glaciar Perito Moreno a partir das bem conservadas passarelas traz uma emoção incrível.

Quem gosta de aventuras, estiver condicionado e puder gastar um pouco mais, pode se inscrever em um trekking de sete horas de duração bem junto aos paredões de gelo branco-azulados do Perito Moreno.

“Foi um evento para ser eternamente lembrado, pois além da visão estarrecedora, minha mente guardou os estrondos do gelo se partindo e dos blocos se precipitando na água, levantando jorros. Geleiras têm voz!”

Glaciar Perito Moreno na Patagônia Argentina
Glaciar Perito Moreno na Patagônia Argentina

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

El Chaltén

Somente a duas horas de carro de El Calafate está outra joia inesquecível para a sua viagem para a patagônia argentina: El Chaltén, um povoado com apenas 34 anos de existência.

No local o turista se depara com lagunas (lagoas de água salobra) de beleza rara. Lugar perfeito para fazer caminhadas por vales floridos e admirar a imponente cume do Monte Fitz Roy contra o azul do céu.

Comida típica muito bem preparada e artesanato de alta qualidade também marcam presença em El Chaltén.

>> Leia também: Como montar uma viagem multi trechos para a Argentina

Ushuaia

A província mais ao sul na Argentina é uma ilha imensa chamada Tierra del Fuego. É certo que sua capital, Ushuaia, se veste de branco no inverno e fica bem desprovida de atrações.

O centro de Ushuaia tem hotéis, pousadas, hostels, além de muitos restaurantes e lojas. A melhor opção é ir um pouco antes do início do verão (outubro/novembro), quando as temperaturas médias chegam a 10 graus durante o dia. Nesse período do ano é garantido que as fotos sairão de cair o queixo.

Um viajante chega a Ushuaia na patagônia argentina somente por avião, mas sempre passando antes por Buenos Aires, ainda mais se a origem for algum aeroporto brasileiro.

Para quem já está na Argentina, geralmente os voos saem de Buenos Aires ou El Calafate. Saindo da capital, o voo tem duração prevista de 3 horas e meia enquanto o voo El Calafate até Ushuaia deve durar cerca de 1 hora e meia.

Dica importante: leve pesos argentinos na sua viagem para Ushuaia porque não existe casa de câmbio lá. Em um lugar tão especial como esse, ninguém vai querer gastar tempo indo a bancos para trocar dinheiro, certo?

“Cartões de crédito com as bandeiras mais convencionais são bem aceitos nas lojas e restaurantes.”

Em resumo, a Ushuaia na patagônia argentina é um ponto do planeta onde você vai experimentar a natureza em estado puro.

São colônias de lobos-marinhos, nas quais os machos lutam entre si pelo controle das fêmeas.

Isso dá para ver em um passeio de barco pelo Canal Beagle. Tem ainda extensões imensas de gelo com pinguins na Ilha Martillo, que fica no Parque Nacional Tierra del Fuego. Essas aves cativantes podem ser vistas ali de outubro a março.

A culinária em Ushuaia é um capítulo nada desprezível. Peixes como merluza negra e o caranguejo gigante, a centolla, ajudam a criar lembranças de uma experiência mágica, que é passar por esse lugar.

>> Leia também: Dicas para as férias de julho na Argentina

Ushuaia - Argentina
Ushuaia – Argentina

Como montar um roteiro para a Patagônia?

Você pode montar sozinho ou através de agências de turismo que disponibilizam pacotes para a Patagônia.

Se você tem pouquíssimo tempo até a sua ida, o melhor é comprar um deles, mas nada melhor do que você mesmo organizar com meses de antecedência um roteiro personalizado para o seu gosto.

Podemos chamar o roteiro de El Calafate até Ushuaia, por exemplo. Vá anotando tudo:

  • Datas possíveis de partida e chegada
  • Número de pernoites em cada local
  • Horários dos voos internacionais e internos na Argentina
  • Passeios em El Calafate que você quer fazer e os custos deles
  • Quanto você quer gastar com alojamento em cada localidade.

Enfim, reflita sobre os seus desejos e suas possibilidades, leia e releia os posts de quem já fez um roteiro parecido com o seu e faça perguntas às pessoas que já foram.

Não se esqueça do seguro de viagem para a Argentina, já que como estamos falando de um local mais frio, de aventura e tudo mais, nunca sabemos se podemos ficar doentes ou sofrer algum acidente durante a viagem.

Depois é só comprar os tickets de embarque o quanto antes para conseguir bons preços. Trabalhe os detalhes da viagem semana a semana. E depois deixe a diversão te levar!

>> Buscar pacote de viagem para a Argentina

Finalizando

Minha viagem para a patagônia argentina foi realmente incrível e até hoje me pego lembrando das suas paisagens e volto para ver as fotos para reviver o lugar, que deixou muitas saudades.

Procuramos trazer nesse artigo um pouco de como foi essa aventura, os principais pontos turísticos e dicas para você aproveitar a patagônia tanto quanto nós aproveitamos.

Caso você ainda não tenha lido nosso artigo que fala do lado chileno da patagônia, fica o convite para o ler o artigo Viagem para a patagônia chilena.

Agora queremos ouvir a sua opinião. Quais dos pontos turísticos da patagônia argentina você gostaria de visitar primeiro?

Deixe abaixo o seu comentário!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site da MaxMilhas que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a Get Your Guide em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

Milene Martins
Milene Martins

Milene Martins teve experiências incríveis de viagem quando visitou a Patagônia e vem compartilhando suas histórias e experiências aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat