BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Turismo na Cidade Velha em Praga

Olá pessoal, sou a Nilce Franco Bueno, e estou aqui contribuindo com o Vida de Turista com minhas experiências de viagem ou da minha família, sendo que hoje vamos falar do turismo na Cidade Velha em Praga.

Conhecer Praga, a capital da República Tcheca, foi um sonho que realizei durante uma viagem em família, em novembro de 2016.

Praga situa-se em Boémia, região histórica da Europa Central e eu mais do que nunca queria conhecer de perto sua história, em um período onde caísse neve e pudesse apreciar os preparativos para o Natal, tão famosos naquela região.

Outro sonho era apreciar os monumentos que lá existem em homenagem aos judeus mortos no holocausto e conhecer de perto sua arquitetura.

Nesse artigo vamos contar como foi a nossa experiência de viagem na Cidade Velha em Praga, dar dicas dos melhores lugares que conhecemos em Praga e ajudar você também a fazer turismo em Praga sem passar perrengues.

Como foi a nossa viagem para Praga

Eu e mais quatro membros de minha família saímos do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, a bordo de um avião da Lufthansa Airlines, que decolou à noite, em voo direto para o aeroporto de Frankfurt, e de Frankfurt para Praga.

Foram 12 horas de voo até Frankfurt, e depois mais umas duas horas até nosso destino, onde foram servidas refeições e o café da manhã.

Por ser noite, foi um voo tranquilo, no qual a maioria das pessoas aproveitou o tempo para dormir e recuperar as energias, poupando-as para as maravilhas que nos esperavam na capital tcheca.

Chegamos em Praga pela manhã, já com o translado comprado pela agência local de viagem, com hotel reservado pelo Booking.

>> Fazer cotação de passagem aérea mais barata

Vista de Praga na República Tcheca
Vista de Praga na República Tcheca

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










A Cidade Velha de Praga

A Cidade Velha é um bairro da capital da República Tcheca, a parte mais antiga da cidade, também conhecida como Staré Město, em Tcheco.

Quando chegamos na Cidade Velha, sentimos que chegamos em um lugar mágico, muito mais bonito do que imaginamos.

Ficamos hospedados no Hotel Paris, muito bem localizado, ao lado de um dos símbolos da cidade, uma torre gótica que era uma das treze portas da muralha de Praga, conhecida como Portão da Pólvora.

Mapa da Cidade Velha
Mapa da Cidade Velha

VAMOS FALAR DE DINHEIRO?

Se precisar de empréstimo para a viagem, existem empresas especialistas em crédito pessoal para ajudar nesse sentido. Para conhecer algumas delas, clique aqui.

Um cartão de crédito internacional ajuda a acumular milhas e evita que você carregue muito dinheiro na viagem aumentando a segurança. Clique aqui para conhecer algumas opções.

Para ter acesso a vários serviços financeiros, gerenciar gastos e pagar boletos durante a viagem você pode criar uma conta digital em sites como esses aqui da lista.

Apesar da língua tcheca ser difícil e muito diferente da língua portuguesa, fomos recebidos no hotel com excelência e nos comunicamos muito bem em inglês. Os funcionários são muito atenciosos e prestativos, aptos a receber estrangeiros.

Se você não tem o inglês tão afiado, pode praticar inglês com professores online em sites como da English Live para se virar bem em situações como essa.

Portão da Pólvora em Praga
Portão da Pólvora em Praga

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

O Hotel Paris de Praga tem em seu interior o Restaurante Sarah Bernardt, reconhecido com estrela Michelin. Mas como Praga tem muitos restaurantes, fizemos nesse restaurante só o café da manhã, que é servido em estilo internacional.

Trata-se de um hotel extremamente limpo, como a cidade em si. Trata-se de uma construção histórica, parecida com um palacete, com decoração interna em arte nouveau, com amplas acomodações que, apesar de antigas, são muito bem conservadas.

O prédio é todo decorado com obras de arte provenientes do mundo todo. Na portaria pudemos apreciar as valiosas obras do escultor e pintor brasileiro Juarez Machado, nascido em Joinville em Santa Catarina.

>> Leia também: Dicas para as férias de julho na Europa

Esse é o Hotel Paris em Praga
Esse é o Hotel Paris em Praga

Praça da Cidade Velha

Após nos instalamos no hotel fomos para a praça central, considerado o coração pulsante da Cidade Velha, ansiosos para conhecer seu famoso relógio e igrejas ao redor.

Localizada no início do bairro judeu, a praça é local onde tudo acontece na cidade, um dos locais mais lindos do mundo. Senti-me deslumbrada e sonhadora nessa praça antiga, onde tudo realmente parece um sonho.

“É no entorno dessa praça que, cerca de um mês antes, começam os preparativos para o Natal em Praga.”

Nas ruas ao redor surgem feiras que apresentam produtos natalinos, comida típica e um coral divino, com vozes angelicais que completam o clima com músicas natalinas.

A feira é realizada durante o dia todo, e o comércio funciona até as 22 horas, horário recomendado para sair das ruas, por garantia de segurança.

A praça central da Cidade Velha em Praga
A praça central da Cidade Velha em Praga

DICAS PARA A BAGAGEM

Importante conhecer as regras de bagagem antes de viajar para não pagar multa ou ser barrado de entrar no avião. Para conhecer as regras, clique aqui.

Se ainda não tem a mala para a viagem, pode fazer uma consulta e cotação de malas de viagem a partir de sites como esse clicando aqui.

Reserve um espaço nas malas para eventuais compras de roupas, presentes ou produtos típicos do destino.

Monumento a Jan Hus

Na praça da Cidade Velha está localizado o Monumento a Jan Hus, reformador religioso símbolo do País, assim como o Palácio Kinsky estilo rococó, a Igreja de São Nicolau e a Igreja de Nossa Senhora Diante de Tyn.

Ainda nessa praça encontra-se o Edifício da Câmara Municipal de Praga, datado de 1338, onde funcionou a Prefeitura da Cidade Velha de Praga.

Por sua antiguidade, é um dos monumentos mais importantes da cidade. O edifício é formado por cinco casas em construção medieval, que ao seu lado direito tem o histórico relógio astronômico medieval chamado Orloj.

>> Fazer cotação para o aluguel de carro

Monumento a Jan Hus
Monumento a Jan Hus

O relógio da praça

O Orloj é a principal atração da cidade. É o único relógio do mundo que mostra, ao mesmo tempo, a hora astronômica, a hora checo-antiga, a hora centro-europeia e a hora babilônica.

Está alojado em um tipo de torre retangular maciça que contém janelas envidraçadas no estilo gótico e super recomendamos a visita ao fazer turismo em Praga.

O Orloj é composto por três mecanismos:

  • Um mostrador astronômico que mostra as horas e a posição do sol e da lua no céu
  • Ao centro ficam detalhes celestes
  • Ao meio um mostrador com o calendário do zodíaco
  • Acima existe um mostrador que ganha vida de hora em hora.

“Fiquei ali estagnada, apreciando a beleza, excentricidade e misticismo desse complexo único do mundo, aguardando no mostrador de cima a chegada da hora inteira.”

Quando uma hora é completada ela é anunciada pelo cacarejar de um galo e a estátua do anjo da morte virando uma ampulheta, que antecedem a um show mecânico com a caminhada dos 12 apóstolos.

Esse espetáculo é realizado a cada hora cheia, diariamente, das 8 às 20 horas. Ver as estátuas ganharem vida é algo surreal e inesquecível.

>> Leia também: Um passeio em Kutná Hora

Na Praça da Cidade Velha, meu genro Renato aprecia a vista, com a Igreja de São Nicolau ao fundo
Na Praça da Cidade Velha, meu genro Renato aprecia a vista,
com a Igreja de São Nicolau ao fundo

Mais sobre o relógio Orloj

Abaixo do relógio tem um mostrador de calendário representando os meses em forma de medalhões, com todos os signos do zodíaco.

O mecanismo é composto por uma estátua da morte que segura uma ampulheta do tempo, com uma escultura que representa a invasão pagã, do lado direito.

Do lado esquerdo tem a vaidade com um espelho na mão e a avareza, um judeu com um saco de dinheiro, imagens que simbolizam as quatro maiores preocupações da população antiga.

À esquerda do calendário do zodíaco vemos estátuas de um cronista e de um anjo, e à direita estatuas de um astrônomo e um filósofo. As figuras em torno do calendário representavam os quatro pontos mais importantes da arte e da cultura praguenses da época.

Este complexo diferenciado foi construído por Mikulás de Kadañ em 1410 e reconstruído em 1490 por Hanus, sendo reconstruído e consertado diversas vezes desde o século 16. A construção do relógio, assim como a cidade de Praga, é cercada de muitas lendas.

Leia mais: Como é o réveillon na República Tcheca

O relógio Orloj encanta os turistas na praça da Cidade Velha
O relógio Orloj encanta os turistas na praça da Cidade Velha

Igreja de Týn

Na Praça da Cidade Velha, chamada de O Pátio de Týn, visitamos o Templo da Virgem Maria, conhecido também como Igreja Nossa Senhora de Týn, no estilo arquitetônico barroco, interior com relevos em rochas do tímpano.

Outros casarões escondem a entrada da Igreja de Týn, que fica no fundo dos edifícios, ostentada por suas duas torres. Para chegar até nós tivemos que passar por um arco existente entre um restaurante e um edifício.

É a passagem para um mundo surreal. Devido ao número de turistas que transitam no local é muito difícil achar essa entrada durante o dia. À noite a Igreja de Týn fica toda iluminada, o que potencializa seu ar misterioso.

“Nessa parte histórica da cidade preferimos sair a pé, como é recomendado, para vermos os locais históricos, e sentir de perto a magia de Praga.”

A cada construção há esculturas entalhadas, com histórias maravilhosas, detalhadas por um guia, que é optativo. A maior parte das construções são góticas ou de influência gótica.

A antiga rua Celetná liga o Hotel Paris (onde ficamos), à Praça da Cidade Velha. Ela funciona como um corredor turístico, onde existem lojas, comércios, caixas eletrônicos, bancos, bares, restaurantes com comida típica e músicas locais ao vivo, que permanecem abertos até 22 horas.

Em uma das esquinas desse trajeto, atrás das grades de uma gaiola dourada, pudemos apreciar a estátua da Virgem Negra, chamada também de Madona Negra ou Nossa Senhora Preta.

Em outro trecho pudemos ver a Casa dos Reis Magos, uma construção barroca onde o escritor Franz Kafka morou.

>> Adquirir ingressos e passeios para a sua viagem

Palácio Kinsky estilo rococó e a Igreja de Nossa Senhora Diante de Tyn
Palácio Kinsky estilo rococó e a Igreja de Nossa Senhora Diante de Tyn

Religiosidade: Menino Jesus de Praga

Ao fazer turismo em Praga você vai perceber que ela é uma cidade muito religiosa. A imagem do Menino Jesus de Praga é venerada na Igreja de Nossa Senhora Vitoriosa. 

A história conta que o Imperador da Tchecoslováquia, Vilem de Rozumberk fundou, em Praga, um Convento de Carmelita, em agradecimento após vitória em uma grande batalha.

Devido a uma crise, o convento passou por grandes dificuldades financeiras e os padres carmelitas pediram a ajuda de Deus. Em seus últimos dias de vida a princesa Polixene Lobkwits visitou o local e doou aos padres grande suporte financeiro.

Antes de morrer, a princesa prometeu aos padres enviar de presente a imagem do Menino Jesus, vestido de Rei, com a mão direita no alto, para abençoar, e a esquerda portando um globo terrestre.

Ela disse aos padres que se honrassem essa imagem, nada mais lhes faltaria. A imagem chegou ao convento depois de sua morte, mas os padres veneraram a estátua e nunca mais faltou nada ao convento.

Conta-se que devoção ao Menino Jesus pelas carmelitas já vinha de longa data, por intermédio de Santa Tereza D’Ávila, que já havia vestido o Menino Jesus com trajes de Rei e introduzido sua devoção no convento.

Com a invasão da cidade de Praga em 1630, a violência chegou e os protestantes, que eram aliados ao rei da Suécia, saquearam a cidade, fazendo com que todos fugissem.

>> Leia também: Locais para curtir o carnaval na Europa

Menino Jesus de Praga
Menino Jesus de Praga

Milagres e bênçãos

A estátua do Menino Jesus foi jogada atrás do altar e por mais de sete anos ali ficou. Quando a invasão acabou o padre carmelita Cirilo encontrou a imagem com as mãos quebradas e a levou para a igreja de Nossa Senhora das Vitórias.

Um dia, quando estava mergulhado em oração, o padre ouviu uma voz – que se pressupõe vinda da estátua – dizendo-lhe para ter piedade e restituir suas mãos que o Menino Jesus traria paz, e quanto mais fosse honrado, mais favores traria.

Um outro dia o padre ouviu a voz a pedir que colocasse a estátua na entrada da sacristia para que alguém tivesse piedade dela.

O padre assim o fez e um senhor rico, que viu a imagem mandou restaurá-la. Quando pronta, a estátua foi entronizada naquela igreja e o convento se restabeleceu.

Esse milagre tornou-se conhecido e toda a redondeza passou a devotar-se ao Menino Jesus de Praga. Quando os fiéis rezavam à imagem, milagres começaram a acontecer.

A devoção ganhou a Europa e o mundo, tornando Praga conhecida por sua devoção ao Menino Jesus de Praga. A partir daí quem vai a Praga se interessa em trazer uma imagem do pequeno reizinho, que é encontrada a venda em forma de imagens, anéis, terços e medalhas.

Leia mais: Como é o réveillon em Praga

Experimente os deliciosos doces quando fizer turismo em Praga
Experimente os deliciosos doces quando fizer turismo em Praga

Passeios em Praga

No primeiro dia, após o café da manhã no Hotel Paris, saímos para conhecer cidade. O metrô tem estações muito acessíveis, mas preferíamos explorar a cidade a pé.

Nas ruas que percorremos encontramos muitas guloseimas pelo caminho, como trdelnik (truddel), que você pode optar com acompanhamento de creme, sorvete, frutas ou chantili, para comer enquanto caminha.

Carrinhos oferecem outros tipos de guloseimas, todos muito saborosos e fáceis de comer enquanto se conhece a cidade.

Ao voltar ao hotel, descansamos, e após um banho restaurador saímos para jantar.

Excetuando-se os passeios, estabelecemos esta rotina para todos os dias, assim poderíamos aproveitar melhor nosso tempo de explorações.

Dicas para fazer turismo em Praga
Dicas para fazer turismo em Praga

Praga à noite

A noite de Praga é muito animada. São vários os restaurantes, bares e pubs que ficam abertos para receber turistas e moradores locais.

À noite, fomos ao Restaurante U Supa, localizado na rua Celetná. No cardápio, cerveja artesanal produzida no restaurante e culinária tradicional de Praga.

Escolhemos joelho de porco, servido fartamente com raiz forte, molho e picles à parte. Vem um joelho para cada pessoa.

Crocante por fora, suculento por dentro. Por todo seu contexto, é um dos restaurantes que mais gostei, pois, além da parte alimentícia, oferece boa música ao vivo e excelência no atendimento.

O Thiago aqui do blog contou que quem quiser experimentar esse prato no Brasil pode comer o joelho de porco em cidades como Pomerode e Blumenau, tipicamente alemãs. Ele confirmou que é uma verdadeira iguaria, ainda mais quando acompanhado de chucrute.

Joelho de porco servido no Restaurante U Supa
Joelho de porco servido no Restaurante U Supa

Passeios a pé em Praga

No segundo dia, fizemos passeios a pé em Praga, passeando em shoppings, todos próximos à cidade antiga. As distâncias são curtas e dá para fazer tudo caminhando. É uma delícia!

Fizemos compras, comemos sanduíche de queijo empanado (muito bom), que encontramos em um carrinho de rua, tipo trailer.

A dica foi do chef, escritor e apresentador norte-americano, Anthony Borden, quando assisti um dos seus programas culinários. Realmente maravilhoso.

O jantar desse dia foi no Restaurante U Medsvidkú, datado de 1466. Ele fica localizado no bairro Cidade Antiga, um pouco mais escondido.

Degustamos novamente a cerveja artesanal do restaurante, cujo cardápio apresenta como carro chefe, joelho de porco, pato e goulach.

Nesse local comemos pato, servido generosamente. A porção é de meio pato por pessoa. A carne estava muito tenra e maravilhosa de sabor. Conseguimos devorar tudo!

Depois do jantar, retornarmos ao hotel para repousarmos, pois só assim poderíamos preparar-nos para o próximo dia em Praga, quando visitaríamos a Cidade Pequena, explorando seus monumentos e religiosidade.

>> Leia também: Benefícios de estudar na Europa

Carrinho de lanche de queijo em Praga
Carrinho de lanche de queijo em Praga

Gastronomia em Praga

A gastronomia de Praga é muito rica com pratos que vamos citar aqui que apostamos que você nunca ouviu falar.

Você já ouviu falar de: chlebicky, schnitzel, svicková, ovocné knedliky, buchty ou vetrnik? Todos esses são pratos comuns em Praga.

Não é à toa que possui muitos restaurantes com notas Michelin, além de que Praga está na rota mundial das cervejas artesanais.

Cada restaurante tem uma cerveja artesanal própria e os cardápios ficam em um pedestal na área externa do restaurante, ostentando comidas tradicionais de Praga, a preços bem acessíveis.

Muita degustação de cerveja e comidas fortes como joelho de porco, pato e salsichões, ao estilo alemão.

Minha filha Flávia devorando um desses deliciosos lanches queijo!
Minha filha Flávia devorando um desses deliciosos lanches queijo!

Finalizando

Nós ficamos ao todo 7 dias em Praga e ainda viveríamos grandes emoções nos dias seguintes que pretendemos contar todas as aventuras aqui no Vida de Turista.

Nesse artigo contamos somente o início da aventura, trazendo detalhes de lugares como a Cidade Velha, o relógio da Praça, a Igreja de Týn e o monumento a Jan Hus, lugares obrigatórios de visita ao fazer turismo em Praga.

Também em Praga, não deixe de visitar o Hunger Wall, no parque Kampa, um monumento feito aos mortos pelo regime comunista.

Para finalizar, lembre-se que o seguro de viagem é obrigatório na Europa. Se você gostou do artigo, não deixe de escrever uma mensagem para nós. Vamos adorar ler e responder seu comentário!

Abraço e até os próximos posts!

Nilce Bueno
Nilce Bueno

Nilce Bueno teve experiências incríveis de viagem quando visitou a Europa e América do Sul e vem compartilhando suas histórias e experiências aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat