BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Turismo em Mendoza na Argentina

Olá pessoal, aqui é a Nilce Bueno, continuando a publicação dos nossos artigos de viagens realizadas por toda a nossa família. Hoje vamos começar falando de uma nova aventura que fizemos pela América do Sul, começando por Mendoza, na Argentina.

Quando a família e eu nos reunimos para traçar o trajeto que faríamos em um tour rápido pela América do Sul, o primeiro país que nos veio à mente foi a Argentina.

Isso porque adoramos vinho, tango, gastronomia internacional e paisagens lindas, como se pode encontrar na Argentina.

E afinal, queríamos conhecer as particularidades do segundo maior país da América do Sul e o oitavo maior país do mundo em extensão!

Resolvemos começar nosso tour pela província de Mendonza. E falar de Mendonza é falar de lendas, de vinhos, cordilheiras a perder de vista, com flora e fauna maravilhosos, dignos dos melhores filmes.

Antes de chegarmos em nosso destino final, a charmosa Mendoza, fizemos uma escala em Buenos Aires, que eu conto no próximo artigo.

Nossa estadia em Mendoza

Chegamos a Mendoza pela noite, em um clima de inverno. Fizemos nosso check-in, pedimos um lanche no quarto, tomamos um banho e dormimos para recarregar as energias para o dia seguinte, e sermos de fato apresentados a Mendoza.

Ficamos no Diplomatic Hotel, que possui um ar retrô e fomos acomodados em quartos com vista lindíssima para a Cordilheira dos Andes. Ao acordar pela manhã, tínhamos o privilégio de receber este cenário todos os dias. O atendimento foi muito bom, e café da manhã a nível internacional.

“Acordamos com chuva, então aproveitamos para nos deliciarmos no nosso desjejum, bem à vontade, sem pressa, com direito a doce de leite argentino.”

O Diplomatic Hotel foi estrategicamente escolhido pela sua excelente localização, para caminhar em nossos passeios. Ao sairmos já estava chovendo. Pegamos um táxi e fomos até o Shopping Palmares para passear.

Vista da Cordilheira dos Andes do Diplomatic Hotel
Vista da Cordilheira dos Andes do Diplomatic Hotel

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Para nosso almoço do primeiro dia, escolhemos o Restaurante La Lucia, que fica bem pertinho do hotel. Apreciamos a bela carne argentina (chamada de parilla). Delícia!

No período da tarde, a chuva havia dado uma trégua e aproveitamos o dia para dar nossas “pernadinhas” por Mendoza.

Visitamos o Mercado Central, que considero um passeio imperdível, pois é no Mercado Central de Mendoza que conhecemos como vivem os moradores, suas culturas e alimentação.

Esse é o Mercado Central de Mendoza
Esse é o Mercado Central de Mendoza

VAMOS FALAR DE DINHEIRO?

Se precisar de empréstimo para a viagem, existem empresas especialistas em crédito pessoal para ajudar nesse sentido. Para conhecer algumas delas, clique aqui.

Um cartão de crédito internacional ajuda a acumular milhas e evita que você carregue muito dinheiro na viagem aumentando a segurança. Clique aqui para conhecer algumas opções.

Para ter acesso a vários serviços financeiros, gerenciar gastos e pagar boletos durante a viagem você pode criar uma conta digital em sites como esses aqui da lista.

Visitamos a Praça San Martin, passamos pela Basílica de São Francisco e andamos pelo Centro Comercial de Mendoza.

Em um restaurante perto, jantamos uma sopinha deliciosa para nos esquentar (não me recordo o nome agora).

Monumento na Praça San Martin em Mendoza
Monumento na Praça San Martin em Mendoza

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

No segundo dia passeamos muito, a pé, pelo centro e almoçamos no restaurante Anna Bistró. Um local de atendimento e pratos perfeitos! Super recomendo!

Em nosso terceiro dia fomos fazer passeios, para os quais já havíamos comprado e agendado tudo por uma agência local no Brasil. Nos pegaram pela manhã, após o café com uma van particular, já que a família estava unida.

>> Leia também: Dicas para o réveillon em Buenos Aires

Fizemos turismo em Mendoza e trouxemos várias dicas de viagem
Fizemos turismo em Mendoza e trouxemos várias dicas de viagem

Vinícolas de Mendoza

A cidade é muito conhecida por suas vinícolas. São mais de 130 espalhadas por toda região. Mas fique esperto: para visita-las é preciso agendar com antecedência.

Dependendo da vinícola que escolher, terá a oportunidade ímpar de saborear um almoço assinado por chefs famosos!

Fomos visitar a Vinícola Bodega Domínio Del Plata, conhecida também como Susana Balbo Wines, que foi a primeira mulher na Argentina a ser produtora de vinhos. Lá pudemos apreciar um divino almoço, com menu completo e harmonização dos vinhos da Bodega.

Mesa para almoço com harmonização na Vinícola Bodega Domínio Del Plata
Mesa para almoço com harmonização na Vinícola Bodega Domínio Del Plata

DICAS PARA A BAGAGEM

Importante conhecer as regras de bagagem antes de viajar para não pagar multa ou ser barrado de entrar no avião. Para conhecer as regras, clique aqui.

Se ainda não tem a mala para a viagem, pode fazer uma consulta e cotação de malas de viagem a partir de sites como esse clicando aqui.

Reserve um espaço nas malas para eventuais compras de roupas, presentes ou produtos típicos do destino.

No período da tarde, visitamos a Bodega Belasco de Baquedano, onde fomos envolvidos no mundo do vinho, de todas as formas possíveis.

Eles possuem um projeto de enoturismo, que conta com 46 sabores e aromas, e permite nos aprofundar na cultura do vinho, desfrutando história, aromas e sabores.

Minha filha Flavia e meu genro Renato na Vinícola Belasco de Baquedano
Minha filha Flavia e meu genro Renato na Vinícola Belasco de Baquedano

Na Bodega Belasco existe um local, o Salão dos Aromas, que é o mais completo de toda a América do Sul. Conta com 46 sabores identificados, tudo muito bem organizado, e feito de tal maneira, que você é transportado para o mundo mágico dos vinhos num instante.

É um passeio inebriante! Neste salão você pode interagir com todos os seus sentidos e desfrutar as delícias que cada composição de vinho possa lhe proporcionar.

“Para fechar com chave de ouro, após a visita à produção dos vinhos e ao Salão dos Aromas, há uma grande degustação de vinhos. Magnífico!”

Salão dos aromas na Belasco de Baquedano
Salão dos aromas na Belasco de Baquedano

Olivícolas de Mendoza

Em nossa passagem por Mendoza, fomos visitar também a Olivícola Boutique Pasrai, onde pudemos apreciar a produção de azeite e também desfrutar de produtos à base de oliva.

Com certeza, foi impossível não nos beneficiarmos com mimos em forma de presentes para beleza, feitos de oliva. Cosméticos incríveis, produtos que você sente a qualidade na hora.

Me dei de presente um maravilhoso esfoliante corporal à base de oliva e vários azeites de qualidade singular. Um passeio que adorei fazer, afinal azeite é vida!

Dica: Não deixe de conhecer essa Olivícola e comprar alguns produtos à base de oliva. Saiba mais sobre a Olivícola clicando aqui.

>> Leia também: Como planejar uma viagem multi trechos para a Argentina

Trio de azeites da Olivícola Boutique Pasrai
Trio de azeites da Olivícola Boutique Pasrai

O que comprar em Mendonza?

Mendoza é uma região que tem por vocação suas plantações de vinho e olivas que enchem os olhos dos turistas logo ao entrar nas primeiras rodovias da cidade. Por ser uma região mais do interior, é comum encontrar produtos característicos daquela região, como:

  • Vinhos: No topo da lista estão os vinhos, é claro! Existem voos para lá que dão a opção de você levar 6 garrafas na bagagem de mão e ainda despachar 12 garrafas. Por isso é bom pesquisar esses detalhes antes ao programar a visita.
  • Produtos de beleza: São feitos em Mendoza produtos magníficos que você não pode deixar de adquirir, dente eles perfumes de azeite, cremes para as mãos e sabonetes especiais.
  • Produtos alimentícios: Ah, o famoso alfajor argentino não pode faltar em suas compras, assim como o doce de leite e o vinagre balsâmico da região.
  • Roupas de inverno: Embora não sejam baratos, os preços são menores que no Brasil, dentre eles roupas para esportes de invernos e roupas de couro.
O charmoso transporte de Mendoza na Argentina
O charmoso transporte de Mendoza na Argentina

Tour Alta Montanha

Para aproveitarmos melhor os poucos dias que passaríamos em Mendoza, optamos conhecer a região por meio de um tour de um dia pela Cordilheira dos Andes.

O dia estava bastante frio, e havia previsão de neve muito próxima. Nosso passeio consistia em fazer o tour pela Alta Montanha, passando para conhecer a Ponte Inca e ir até o Aconcágua.

Meu desejo era ir até a fronteira com o Chile, porém naquela situação climática, a passagem e a estrada já estariam fechadas, devido à baixa temperatura e à neve.

Restaurante El Rancho que conhecemos na estrada para visita ao Aconcágua e Ponte Inca
Restaurante El Rancho que conhecemos na estrada para visita ao Aconcágua e Ponte Inca

Mais uma vez, como estávamos em família, tivemos que alugar uma van particular que nos levasse e guiasse nesse passeio.

Já na ida paramos para uma refeição em um simpático restaurante chamado El Rancho, muito característico local. O que eu adoro nessas paradas é que sempre podemos observar e conhecer a cultura local.

De pernas para o ar no passeio de teleférico em Mendoza na Argentina
De pernas para o ar no passeio de teleférico em Mendoza na Argentina

Antes de chegarmos aos pés do Aconcágua, paramos para um passeio incrível de teleférico, que costuma fazer duas escalas. Infelizmente só conseguimos subir na primeira parte, o que já nos deu uma vista maravilhosa. A segunda parte estava fechada devido ao tempo.

Soubemos no dia seguinte que, se nosso passeio não tivesse ocorrido no dia em que fomos, não teríamos conseguido realiza-lo, pois, a nevasca fechou completamente a estrada e os pontos turísticos um dia depois. No fim das contas tivemos sorte.

>> Leia também: Dicas para as férias de julho na Argentina

Meu genro Renato apreciando a neve nas montanhas de Mendoza
Meu genro Renato apreciando a neve nas montanhas de Mendoza

Ponte Inca

Ponte Inca é um povoado argentino que fica a noroeste da província de Mendoza. Fomos atraídos pela fama de suas formações rochosas e cenários paradisíacos, quer caia neve ou faça sol.

O povoado é chamado de Ponte Inca por possuir uma ponte natural de pedra com o mesmo nome, originário de uma antiga lenda. A ponte se estende sobre o rio Las Cuevas e já foi, um dia, um hotel de banhos termais muito famoso.

A formação geomorfológica chamada de ponte situa-se a 183 km de Mendoza, quase na fronteira com o Chile, entre paredões rochosos imensos incrustrados da Cordilheira dos Andes.

Ponte Inca e sua magia de cores naturais
Ponte Inca e sua magia de cores naturais

Localiza-se bem perto da entrada principal do Parque Provincial Aconcágua e revela-se imponente sobre seus 2.700 metros de altitude e sua estrutura de 28 metros de largura, com 48 metros de comprimento.

A ponte fica suspensa a 27 metros do rio e possui uma espessura incrível de 8 metros, o que faz com que ela pareça petrificada.

A ponte destaca-se das montanhas em cores terrosas quando é verão, devido às suas cores laranja, amarelo e ocre. Esses tons são provenientes de sais minerais da região, presentes também na água do rio.

Durante o inverno rigoroso que assola a região, a ponte fica ainda mais atraente devido à neve e às estalactites que se dependuram nela como enfeites de cristal, compondo um lindo cenário natalino.

Por ali pudemos apreciar uma feira de artesanatos feita pelos povos que ali moram, e adquirir uma lembrança bem valorosa com valor cultural inestimável.

Feira de produtos artesanais feitos pelos moradores locais
Feira de produtos artesanais feitos pelos moradores locais

A Lenda da Ponte Inca

A antiga lenda quéchua conta que o herdeiro do trono do Império Inca, quando ainda criança, ficou muito doente, sem qualquer esperança de cura.

Naquela época, depois do ano 1.000, quando surgiram os incas ou chéchuas, eles dominavam a região de Cusco e eram muito amados pelo seu povo. O mesmo acontecia com seus guerreiros, que resolveram levá-lo às águas termais das terras do sul, famosas por suas curas.

A viagem duraria meses e no trajeto teriam que passar sobre um rio furioso, o rio Las Cuevas. Chegando ao rio, os guerreiros se abraçaram e formaram um cordão humano, que serviu como ponte para a passagem do pai e do filho doente.

Diz a lenda que quando o pai se virou para agradecer os guerreiros, eles haviam de petrificado, transformando-se em uma ponte de pedra.

>> Leia também: Dicas de viagem para a Patagônia Argentina

Entrada do Parque General San Martin
Entrada do Parque General San Martin

Parque General San Martin

Guarde um tempo para visitar o espetacular Parque General San Martin. Tire o dia para caminhar e conhecer esse parque que tem diversas atividades.

Fomos passear dentro dele e ficamos maravilhados com árvores frondosas e corredores intermináveis que eram emoldurados por algumas espécies das mais lindas árvores.

O parque comporta diversos prédios, entre eles:

  • O Teatro Griego Frank Romero Day
  • O Museu de Ciências Naturais e Antropológicas
  • O Estádio Malvinas Argentinas
  • A Universidade Nacional de Cuyo
  • O Conicet (centro de investigaçõescientíficas)
  • O Clube de Regatas (na margem do lago)
  • O Clube Hípico Mendoza
  • O Mendoza Lawn Tennis
  • O Golf Club Andino
  • O Aeroclube Mendoza
  • O Velódromo
  • O teatro El Pulgarcito
  • O Clube Atlético Gimnasia e Esgrima
  • O Clube Esportivo Independiente Rivadavia
  • O Cerro da Gloria

“Existem outras inúmeras atividades culturais e recreativas que ajudam a deixar o passeio ainda mais recheado de cultura com lindas fotos que podem ser tiradas de cada prédio.”

O Parque General San Martin é um lugar perfeito para se conectar com a natureza
O Parque General San Martin é um lugar perfeito para se conectar com a natureza

Cemitério dos Andinistas

Estando no povoado, é interessante visitar o Cemitério dos Andinistas, que surgiu em homenagem aos montanhistas que morreram ao fazer escaladas na montanha Aconcágua e no rio Las Cuevas.

Se passar a noite no povoado, antes de dormir aproveite para deitar-se ao relento, sob a imensidão de um céu estrelado. Dizem que se vê um cenário realmente único e impactante!

Parque Aconcágua

Durante o passeio visitamos o Parque Provincial Aconcágua, que recebe alpinistas de todo mundo. O Parque fica na Cordilheira dos Andes, onde encontra-se o monte Aconcágua, com 6.962 metros de altitude.

Na verdade, não subimos até o parque em si. Chegamos até o pé do Aconcágua, pois a nevasca estava chegando e isso seria bem perigoso para nós.

Incrível o que acontece com a pressão, devido à altura em que já estávamos. Para subir no Aconcágua é necessário muito preparo, mas já valeu muito aprecia-lo, como um devoto aos seus pés, admirando seu gigantesco esplendor.

Deve ser uma sensação incrível de leveza quando se está mais no alto, olhar para baixo e observar as maravilhas dos alpes a seus pés.

Essa experiência vamos deixar para quem está mais preparado e para quem encontrar melhores condições de tempo.

>> Leia também: Como comprar pacote de viagem para a Argentina

Minha filha Flavia fez questão de registrar sua entrada do Parque Aconcágua
Minha filha Flavia fez questão de registrar sua entrada do Parque Aconcágua

O trajeto do Aconcágua

Sabemos que o trajeto do Aconcágua é um trajeto maravilhoso, onde se pode observar a flora e fauna local, com destaque para raposas vermelhas, guanacos e condores.

O monte Aconcágua faz parte do Circuito dos Sete Cumes, modalidade esportiva muito apreciada pelos montanhistas, que percorrem os continentes para escalar seus pontos mais altos.

Eternamente coberto de neve, o Aconcágua é o ponto mais alto das Américas, frequentado por montanhistas do mundo todo, que buscam superar seus limites escalando a “sentinela de pedra” ou “lindão”, como é carinhosamente chamado.

Por incrível que pareça, nada detém os montanhistas que escalam perigosamente as paredes de gelo do Aconcágua. Tanto, que eles já se tornaram pontos de destaque na paisagem, fato que pode ser registrada por fotos ou filmagens, ou simplesmente admirado à beira da estrada.

“Se quiser uma vista ainda mais linda, não deixe de subir ao mirante do parque, mas tenha certeza de que tem condições físicas para isso!”

Como as trilhas são muito perigosas durante grande parte do ano, tanto o parque quanto o mirante ficam abertos apenas durante a temporada do verão austral, entre novembro e fevereiro, quando as temperaturas são mais amenas e tornam mais fáceis as visitas aos glaciares.

De lá de cima se tem uma vista incrível do cume do Aconcágua e dos montes que o circundam. Dá para ver também a fronteira entre o Chile e a Argentina, identificada pela estátua do Cristo Redentor.

>> Leia também: Dicas para o seguro de viagem para a Argentina

Eu tentando tocar os pés do Aconcágua com o dedo
Eu tentando tocar os pés do Aconcágua com o dedo

O que fazer no Aconcágua

Vamos ver agora algumas das atividades que podem ser feitas no Parque Aconcágua considerando 3 perfis de viajantes: montanhistas, turistas e admiradores dos esportes na neve.

Para montanhistas

Montanhistas querem mesmo é subir ao cume do Aconcágua, o que requer muitos dias de aclimatação para participar de trekkings que levam ao cume do Cerro Bonete, que fica 5.100 metros de altitude.

Para isso é preciso agendar-se antecipadamente com empresas especializadas.

Para chegar ao topo do Aconcágua, a 6962 metros de altura, o montanhista levará cerca de 20 dias, parando nos campings base: Campo Plaza Canadá (a 4.910 metros), o Nido de Condores (a 5.250 metros), Campo Berlim (a 5.900 metros).

Para turistas

Dependendo do tempo, preferência e experiência, o turista poderá fazer trilhas curtas, trekkings, escalada ou esqui.

Esporte de inverno na neve

Embora o parque não tenha estação de esqui, você pode se divertir para valer com alguns esportes de inverno, como esqui e esquibunda. Para isso leve os equipamentos na viagem com você ou alugue eles em Mendoza.

Dicas de viagem para Mendoza

  • As temperaturas de Mendoza são similares às do Brasil. Portanto, a época ideal para visita-la é em entre os meses de abril a outono. Você fará os passeios em clima aprazível e ainda poderá ver neve caindo no Aconcágua.
  • Devido às tormentas, é comum a pressão baixar durante o fim da tarde nos Andes. Por isso, o ideal é acordar cedo e fazer a caminhada no período da manhã.
  • Mesmo que seja verão vista roupa confortável, mas leve cachecol e agasalho, pois nos arredores do Aconcágua a temperatura é menor em 10 a 15 graus que Mendonza, com muito vento.
  • Os caminhos são repletos de pedras, por isso vá de tênis.
  • Use filtro solar e protetor labial para prevenir queimaduras e rachaduras.
  • Para quem gosta de frio como eu, recomendo fazer a viagem no inverno, com roupas propícias. Mas fique tranquilo, que todo lugar é climatizado.

Gastronomia em Mendoza

Vamos agora ver algumas opções da gastronomia de Mendoza, considerando os restaurantes que visitamos durante a nossa viagem.

La Biela

Todas as vezes que tiver a oportunidade, quando passar pela Argentina, vá ao La Biela! Para saber mais sobre o restaurante, clique AQUI.

Divina sobremesa no restaurante do Diplomatic Hotel
Divina sobremesa no restaurante do Diplomatic Hotel

La Lucia

Não deixe de degustar uma belíssima carne argentina neste restaurante, que oferece um atendimento perfeito. Saiba mais sobre o restaurante, clicando AQUI.

Anna Bistró

Atendimento excelente e alta qualidade gastronômica. Vale muito! Sem contar o ambiente que é muito acolhedor. Visite o site do restaurante e descubra maravilhas, clicando AQUI.

Uma belíssima massa caseira saboreada no Anna Bistró
Uma belíssima massa caseira saboreada no Anna Bistró

Vinícola Domínio del Plata

Uma visita imperdível. Quando estiver lá, peça pelo menu com harmonização. Você não vai se arrepender! Saiba mais sobre a vinícola, clicando AQUI.

Um dos pratos do menu com harmonização na vinícola Domínio del Plata
Um dos pratos do menu com harmonização na vinícola Domínio del Plata

Vinícola Belasco de Baquedano

Dê-se de presente esse passeio inebriante da cultura do vinho. Saiba mais sobre a Vinícola, clicando AQUI.

Vinhos da vinícola Belasco de Baquedano
Vinhos da vinícola Belasco de Baquedano

Finalizando

Como você viu ao longo do texto, Mendoza realmente vale a viagem, por tudo o que pode oferecer de passeios e experiências aos turistas.

Experiências essas que podem ser desde passeios na montanha, experiências gastronômicas, vistas maravilhosas e muita natureza.

Esperamos que você possa ter uma experiência de viagem tão bacana como a que tivemos.

Lembre-se sempre de viajar em segurança, de preferência com um seguro de viagem contratado para toda a família. Você pode fazer cotações em sites como da Seguros Promo.

Agora queremos ouvir a sua opinião. Quais dos pontos turísticos de Mendoza você ficou com mais vontade de conhecer? Deixe abaixo o seu comentário!

Abraço e até o próximo post!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site da MaxMilhas que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a Get Your Guide em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

Nilce Bueno
Nilce Bueno

Nilce Bueno teve experiências incríveis de viagem quando visitou a Europa e América do Sul e vem compartilhando suas histórias e experiências aqui no blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat