BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Turismo em Budapeste na Hungria

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Olá pessoal, aqui é a Nilce trazendo mais um artigo cheio de história para contar da nossa experiência de viagem pela Europa Central, dessa vez falando sobre o turismo em Budapeste na Hungria.

Se você ainda não leu os nossos artigos que falam das nossas aventuras em continente europeu, fica o convite para conhecer os textos de Bratislava, Cracóvia, Varsóvia, Kutná Hora e a Cidade Pequena e Cidade Velha de Praga.

Aqui vamos falar sobre os principais pontos turísticos de Budapeste, dicas importantes para você planejar a sua viagem, além de mostrar as lindas fotos que tiramos da cidade.

Como foi a nossa viagem para Budapeste

Budapeste é a capital da Hungria e visitamos ela durante uma “friaca” de inverno, quando há menor número de turistas transitando no local e os preços não são tão altos quanto no verão.

Para entender melhor por onde passamos, convém explicar que o nome Budapeste é proveniente da fusão de duas cidades da margem direita do Danúbio, Buda e Ôbuda. A cidade de Peste fica à margem esquerda do rio.

Que tal fazer turismo em Budapeste?
Que tal fazer turismo em Budapeste?

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

Chegada a Budapeste

Para chegar a Budapeste foi muito simples, por ser o principal hub logístico da Hungria, para onde convergem aviões, trens, barcos e estradas.

Chegamos ao aeroporto de Budapeste com um voo da LATAM, vindo de Frankfurt. Fomos recepcionados por um motorista responsável por nos levar até o Hotel.

Nossa dica é sempre ficar de olhos nos preços das passagens para Frankurt em sites como da Max Milhas, por exemplo, já que assim você consegue economizar muito na viagem.

>> Clique aqui para consultar preços atualizadas das passagens

Saguão do Corinthia Hotel de Budapeste
Saguão do Corinthia Hotel de Budapeste

Hospedagem em Budapeste

Ficamos hospedados no Hotel Corinthia, que foi uma das gratas surpresas desta viagem, onde fizemos nossa morada por seis dias.

Além dos quartos serem um verdadeiro conforto, o hotel é mais que magnífico. Oferece diversas opções de atividades, sem contar as refeições maravilhosas, desde um café-da-manhã de rei, restaurante renomado no local, spa, piscina que é um show à parte, e até mesmo atividades noturnas.

O Hotel Corinthia Budapeste fica do lado de Peste e possui uma excelente localização, o que nos permitiu fazer diversos passeios a pé, uma grande vantagem para conhecer a cidade.

>> Clique para consultar outras opções de hotéis

Destaque do café-da-manhã no Corinthia Hotel
Destaque do café-da-manhã no Corinthia Hotel

O que fazer em Budapeste

A capital da Hungria atrai turistas aos dois lados do Rio Danúbio. Do lado de Buda encontramos atrações históricas. Do lado de Peste concentram-se atrações modernas e interessantes.

Para chegar à cidade medieval de Buda, que fica no alto de uma colina, atravessamos a Ponte das Correntes.

A cidade surgiu ao redor do Castelo de Buda, conhecido também como Palácio Real de Budapeste, onde funciona hoje o Museu de História de Budapeste e a Galeria Nacional Húngara.

Ali caminhamos por ruas estreitas com casas medievais onde viveram aristocratas e também mercadores, repleta de restaurantes e cafés.

Passamos pelo Café Miró Var, famoso por sua excentricidade na decoração que homenageia o pintor catalão Joan Miró.

no lado de Peste, do outro lado do Rio Danúbio, nos deparamos com lojas elegantes e modernas, um parque municipal muito grande e bem arborizado e avenidas movimentadas.

“Fizemos questão de visitar o New York Café, que é famoso e disputadíssimo, considerado o mais bonito café do mundo.”

Passeando pela Avenida Andrássy, pudemos notar a influência e prosperidade do império austro-húngaro na arquitetura da maioria de seus prédios.

Dentre eles pudemos apreciar o imponente prédio da Catedral de Santo Estevão, que comporta 8 mil pessoas e a luxuosa construção da Ópera Nacional, que se converteu no principal centro cultural da cidade.

Caminhamos por quase toda extensão da Rua Váci, que é reservada somente a pedestres, especialmente turistas, que por ali se divertem e buscam em suas lojas bem abastecidas, o vinho mais famoso do país, o Tokaj.

Foi nessa rua que encontramos, ainda, ótimos restaurantes e muitas lojas especializadas em lindos souvenires e artesanatos, aos quais não resistimos.

>> Leia também: Como é o réveillon na Hungria

O Castelo Real de Budapeste é a principal atração do lado Buda
O Castelo Real de Budapeste é a principal atração do lado Buda

Nossa visita ao lado Buda

Para melhor se localizar em Budapeste e conhecer bem os pontos para serem visitados do lado Buda, podemos dividir essa região entre o complexo do Castelo Real e da Cidade Medieval.

O que ver no complexo do Castelo Real

Grande parte do Castelo Real comporta hoje a Galeria Nacional. Outra parte abriga a Biblioteca Nacional. Em outras alas do Castelo encontramos o Museu Histórico, o Palácio Sándor e o Teatro de Dança Húngara.

Galeria Nacional Húngara (Magyar Nemzeti Galéria)

A Galeria Nacional Húngara foi fundada em 1975 para acolher tesouros da cidade. Sua entrada acontece na parte da frente do palácio. Expõe a arte húngara desde a época medieval e valiosa coleção de pinturas e esculturas, sendo que a entrada é paga.

Biblioteca Nacional da Hungria

Possui cerca de dois milhões e meio de livros e mais de cinco milhões de documentos diversos que foram sendo acumulados desde sua fundação em 1802, pelo aristocrata húngaro Conde Ferenc Széchéyi.

Museu de História de Budapeste (Budapesti Tórténeti Múzeum)

Fica na ala sul do Castelo Real e tem em seu acervo documentos que contam a história de Budapeste, do Castelo e do Palácio, desde sua origem à era comunista.

Em seu interior é possível apreciar a abóbada da Galeria Gótica e a Capela Real. A entrada no Museu é paga e paga-se também uma taxa extra para tirar fotos.

Pôr-do-sol no Rio Danúbio em Budapeste
Pôr-do-sol no Rio Danúbio em Budapeste

Palácio Sándor

O Palácio Sándor trata-se de um edifício histórico de Budapeste, localizado a norte do Castelo de Buda, antiga residência dos reis e governadores da Hungria.

Construído em 1806 em estilo neoclássico pela família Sándor, desde 2003 transformou-se em sede do Gabinete do Presidente e residência oficial do presidente da república.

Destruído pela Segunda Guerra Mundial, foi reconstruído aos poucos e só ocasionalmente abre para o público, mas pode-se assistir à linda parada de troca de guarda.

“Exibe em seu interior um salão de espelhos, muito utilizado para eventos formais do governo.”

>> Leia também: Guia completo para o seguro de viagem na Europa

Ponte das Correntes (Chain Bridge)

A Ponte das Correntes trata-se da ponte mais conhecida do Rio Danúbio e também a mais antiga de Budapeste.

Após 20 anos de obras, foi inaugurada em 1849 e recebeu o nome de Ponte Szécheny, em homenagem ao conde István Széchenyi, seu criador.

A ponte foi necessária para facilitar a travessia do Rio Danúbio, que antes só podia ser feita de barco ou então andando sobre suas águas congeladas durante o inverno.

Durante a Segunda Guerra Mundial a Ponte das Correntes foi destruída pelos alemães e reconstruída em 1949, após 100 anos da inauguração da primeira e hoje é um dos lugares para visitar ao fazer turismo em Budapeste.

Durante a noite, tendo ao fundo o Castelo de Buda todinho iluminado, atinge o auge de sua beleza, muito admirada por moradores e turistas.

A ponte das correntes virou atração turística em Budapeste
A ponte das correntes virou atração turística em Budapeste

Igreja da Caverna (Cave Church)

Embora o acesso seja um pouco difícil, não se pode deixar de visitar a Igreja Rupestre de Budapeste, conhecida como Igreja da Caverna.

Trata-se de um santuário muito especial escavado nas entranhas da colina, onde se pode orar diante da estátua da Virgem Negra de Czetochowa.

Outro motivo importante da visita é admirar uma pintura de San Kolbe. Diz a história que Kolbe foi um monge polonês que protegeu outros prisioneiros no campo de concentração de Auschwitz, pondo em risco sua própria vida.

O que ver na Cidade Medieval

Do lado da Cidade Medieval você vai encontrar pontos turísticos como a Igreja de Matias, o Bastião dos Pescadores, a Ruína do Mosteiro Dominicano, o Museu da História Militar, as Ruínas da Igreja Maria Magdalena e o Labirinto.

Igreja de Matias (Mátyás Templom)

A Igreja de Matias foi batizada com esse nome em comemoração ao casamento do Rei Matias Corvinus e foi cenário da coroação do imperador Franz Joseph da Áustria e da imperatriz Elizabeth (Sissi).

Fica localizada no coração do Castelo de Buda, em frente ao Bastião dos Pescadores e na época medieval era a segunda maior igreja de Buda e do reino húngaro.

Ela é uma igreja católica construída no ano de 1015 (ou seja, mais de mil anos) em estilo romântico, sendo que na segunda metade do século XIV e final do século XIX ela foi totalmente reconstruída no estilo gótico.

A linda igreja de Matias em Budapeste
A linda igreja de Matias em Budapeste

Bastião dos Pescadores

O Bastião dos Pescadores é um lindo e antigo monumento situado no alto do Morro do Castelo. O nome é proveniente de uma associação medieval de pescadores, que atuou em defesa desta área durante a guerra.

Construído no estilo neogótico, proporciona vistas incríveis da cidade. Apesar de lindo, ele só começou a ser aberto ao público em 1905.

No local é possível admirar um monumento equestre de autoria do artista Alajos Stróbi, em homenagem a São Estevão.

Leia também: Como contratar um bom seguro de viagem internacional

O bastão dos pescadores de Budapeste fica no alto do Morro do Castelo
O bastão dos pescadores de Budapeste fica no alto do Morro do Castelo

Ruína do Mosteiro Dominicano

Pudemos admirar a beleza da Ruína do Mosteiro Dominicano durante um passeio à histórica Ilha Margaret, situada no meio do Rio Danúbio.

A ilha começou a ser ocupada no século XII, em especial por religiosos e pelos Cavaleiros de Saint John, que ali desenvolviam atividades de caça.

No século XIII havia ali um Convento Dominicano, para onde o rei húngaro Béla IV enviou sua filha Margaret. A princesa tornou-se freira e recusava a herança real, propostas de casamentos de príncipes e duque, e também cuidados de saúde.

Ela viveu somente 28 anos e é idolatrada pelo povo húngaro por 74 supostos milagres. Por isso a ilha leva o nome Margaret.

Museu da História Militar

Instalado no Castelo Real, o Museu da História Militar preserva um espólio militar terrestre muito vasto. É esse espólio que conta a história das guerras da Hungria e de alguns países e impérios.

Ali pudemos ver uma grande exposição sobre a Primeira Guerra Mundial, uniformes e armas dos soldados em bom estado, legendados em inglês. No local existe uma pequena livraria e um relaxante café.

Ruínas da Igreja Maria Madalena

Localizada no Castelo de Buda, a Igreja de Santa Maria Madalena foi construída no século XIII e destruída durante a Segunda Guerra Mundial.

Essa era a única igreja cristã do período otomano em Budapeste, construída para cidadãos húngaros, que eram proibidos de frequentar a Igreja de São Matias.

No local da igreja hoje só existem ruínas, que consistem da torre da igreja, um antigo portão, uma janela gótica e o chão com o traçado da nave central. Tudo isso em meio a uma praça muito tranquila, em um clima muito distante daquele que destruiu a igreja.

Labirinto do Castelo Buda

Você não pode deixar de visitar o Labirinto do Castelo de Buda quando for a Budapeste. Trata-se de um labirinto com 1,2 quilômetros, formado por mananciais, celas e grutas, que surgiu com a ação da água quente vinda do manancial sobre a rocha calcária da colina do castelo.

O labirinto já teve usos diferentes: serviu de refúgio para o homem pré-histórico, serviu de adega de vinho, de hospital militar, de instalação secreta durante o século XX, de bunker e de câmara de tortura e prisão.

Foi todinho reformado para uso cultural em 1980, e suas grutas receberam, neste mesmo ano, uma exposição de bonecos de cera. Atualmente podemos ver no local algumas fontes, estátuas, colunas e pinturas rupestres e virou uma atração para o turismo em Budapeste.

“Legal, mesmo, é percorrê-lo durante a noite, com as luzes apagadas, iluminando o local somente com uma lamparina de azeite.”

Assim o visitante é remetido ao clima da antiga lenda que diz que o local já foi prisão do Conde Drácula, famoso personagem do livro de Bram Stoker. Precisa ter coragem! Nós não tivemos tanta coragem assim!

Leia também: Qual o melhor seguro de viagem internacional?

Nossa visita ao lado Peste

O lado Peste de Budapeste é o lugar onde encontramos prédio mais modernos e igualmente imponentes e belos, retratando a evolução da cidade ao longo dos anos.

Entre os principais lugares do lado Peste que destacamos da nossa viagem estão o Parlamento Húngaro, o Memorial Sapatos, a Basílica de São Estevão e a Heroes Square.

Parlamento Húngaro (Orsazágház)

O Parlamento Húngaro chama a atenção por ser o maior edifício da Hungria e um dos cartões postais da cidade, juntamente com o castelo.

Fica sobre uma superfície de 18 mil metros quadrados, ente o Rio Danúbio e a Praça Kossuth Lajos, com destaque para a Estátua de Gyula Andrassy, um grande estadista que lutou pela independência da Hungria.

Em sua sala central com cúpula é guardada a coroa do primeiro rei húngaro, Santo Estevão. Ao todo o parlamento possui 27 entradas, 700 salas e gabinetes, local onde funcionam a Câmara Alta e a Câmara Baixa.

Uma das construções de destaque do lado Peste é o Parlamento Húngaro
Uma das construções de destaque do lado Peste é o Parlamento Húngaro

Memorial Sapatos

Um dos lugares que mais me chamaram a atenção durante a viagem para Budapeste fica às margens do Rio Danúbio, próximo ao parlamento, onde vimos sapatos largados desordenadamente.

Quando chegamos perto para entender do que se tratavam vimos que eles são sapatos feitos em bronze, que de longe enganava mesmo parecendo sapatos de verdade.

Uma placa no local explicou que os sapatos de bronze foram colocados ali em memória às pessoas assassinadas a tiros por militares dos partidos nazista e antissemita húngaro, entre 1944 e 1945.

Antes de serem mortas, essas pessoas eram obrigadas a tirar e deixar os sapatos no local. Confesso que gostaria que tivesse sido por outro motivo o memorial.

Memorial Sapatos em Budapeste
Memorial Sapatos em Budapeste

Basílica de São Estevão (Szent Istvan Bazilika)

A Basílica de São Estevão é a maior igreja da Hungria e possui 96 metros de altura, igualando-se ao Parlamento de Budapeste, sendo esses dois os edifícios mais altos da Hungria.

Em sua capela fica guardada a múmia do Rei Estêvão I, fundador da igreja e primeiro rei da Hungria.

De sua cúpula pode-se apreciar o castelo e o Rio Danúbio. Basta subir de elevador ou enfrentar os 364 degraus da escada.

Leia também: Nossa experiência de viajar com chip internacional

Vista da Basílica de São Estevão em Budapeste
Vista da Basílica de São Estevão em Budapeste

Heroes Square (Praça dos Heróis)

A Heroes Square é uma das praças mais importantes de Budapeste. Foi construída em 1896, no final da Avenida Andrássy e comemora mil anos da fundação do estado húngaro.

Nela podemos ver, em destaque, o Monumento do Milênio, com a estátua do Arcanjo Gabriel com a Santa Coroa Húngara de Santo Estevão nas mãos.

Ao lado, existem duas colunas decoradas com estátuas de políticos húngaros importantes e também estátuas espalhadas de sete chefes responsáveis pelo estabelecimento da nação húngara, por terem levado seu povo à base dos Cárpatos pela primeira vez.

Monumento Heroes Square em Budapeste
Monumento Heroes Square em Budapeste

Outros locais para turismo em Budapeste

Acredito eu que você já deve ter se apaixonado por Budapeste até aqui, tanto quanto nos apaixonamos já durante a viagem. Mas saiba que ainda existem outros locais que você não pode deixar de fazer turismo em Budapeste.

Termas em Budapeste

As águas termais de Budapeste são muito famosas, no qual foram sendo construídas ao longo dos anos várias termas.

Ao todo você encontra mais de 30 opções espalhadas pela cidade, algumas simplesmente para relaxar e outras com funções mais medicinais ou terapêuticas.

O destaque para a Gellért Thermal Bath, a Széchenyi Medical Thermal Bath e a Rudas Thermal Bath, que além da terapia e relaxamento também encantam pela beleza de suas construções.

Parque da Cidade de Budapeste

No inverno pudemos apreciar uma belíssima paisagem e pista de gelo no Parque da Cidade de Budapeste, local no qual já é tradição da cidade nos períodos de inverno.

Todos os anos nessa época do ano você vai encontrar moradores locais aproveitando os fins de semana no local, seja de dia ou de noite.

O Parque da Cidade de Budapeste vira uma pista de patinação no gelo no inverno
O Parque da Cidade de Budapeste vira uma pista de patinação no gelo no inverno

Mercado de Budapeste

O Mercado de Budapeste é um lugar realmente sensacional para quem deseja conhecer a cultura e culinária local.

Com várias praças de alimentação, feiras e galerias que chamam a atenção dos turistas, principalmente quando encontramos produtos que não são comuns aqui no Brasil

“Na nossa viagem ele estava totalmente decorado para o Natal, com várias luzes que deram um charme ainda mais especial ao lugar.”

Vista do segundo andar do Mercado de Budapeste
Vista do segundo andar do Mercado de Budapeste

Feiras ao ar livre

Nas ruas e praças de Budapeste também é muito comum encontrar feiras ao ar livre que vendem literalmente de tudo, mas principalmente artesanato local.

Incrível como a criatividade de cada país é diferente uma da outra. Foram muitos os utensílios e acessórios lindos que fiquei com vontade de levar para casa, inclusive para dar de lembrança para os amigos e familiares.

São muito comuns as feiras ao ar livre em Budapeste
São muito comuns as feiras ao ar livre em Budapeste

Roda Gigante de Budapeste (Sziget Eye)

A Roda Gigante de Budapeste segue ao modelo das tradicionais rodas gigantes de cidades famosas pelo mundo, como a London Eye de Londres e o passeio é realmente uma delícia!

Lá de cima você consegue ter uma vista linda de toda a capital da Hungria, sendo uma ótima opção de dia ou de noite. Você pode comprar os tickets na hora.

“Nós fomos à noite e conseguimos ver vários prédios e monumentos iluminados de um ângulo diferente.”

Foto tirada lá do alto e dentro da roda gigante de Budapeste
Foto tirada lá do alto e dentro da roda gigante de Budapeste

Memorial do Holocausto

Nossa visita pela Europa Central visitou muitos monumentos em homenagem ao holocausto, tamanha a atrocidade que aconteceu durante a Segunda Guerra Mundial.

E não poderia ter sido diferente na Hungria, no qual visitamos o Memorial do Holocausto de Budapeste em homenagem às vítimas.

Depois de tantos dias de viagem aprendendo mais sobre o assunto ficou impossível não visitar e deixar nossa homenagem, principalmente depois que visitamos os campos de concentração de Auschwitz e Birkenau.

>> Leia também: Como arrumar as malas de viagem

Esse é Holocausto Memorial Center para lembrar das vítimas da Segunda Guerra Mundial
Esse é Holocausto Memorial Center para lembrar das vítimas da Segunda Guerra Mundial

Gastronomia em Budapeste

A gastronomia de Budapeste segue basicamente uma característica própria da culinária húngara com pratos sempre a base de aromas e sabores picantes.

O prato mais famoso é o goulash, que forma aquele molho gostoso ideal para acompanhar massas ou cereais. Outro destaque é o salame húngaro, bastante diferente do salame italiano que vale a pena experimentar durante a viagem.

Vamos trazer agora a nossa experiência de visitar alguns restaurantes de Budapeste que mais nos encantamos.

Bottega di Brontolo

O Bottega di Brontolo é tão maravilhoso que fomos duas vezes! Atendimento impecável e comida bárbara.

Não deixe de pedir um abacaxi flambado que o chef faz na sua mesa, um espetáculo. Para saber mais sobre Bottega di Brontolo, clique aqui.

Macarrão com frutos do mar no Bottega di Brontolo
Macarrão com frutos do mar no Bottega di Brontolo

Caviar & Bull Budapest

O restaurante Caviar & Bull Budapest que recebemos indicação do hotel para visitar e adoramos a indicação, no qual foram servidos pratos finíssimos da alta gastronomia e de sabor incrível.

Na foto abaixo você pode ver a salada para ter uma noção dos cuidados que eles têm em cada elemento. O caviar não podia deixar de estar presente, como você também pode observar. Para saber mais sobre Caviar & Bull Budapest, clique clique aqui.

Salada com caviar no restaurante Caviar & Bull Budapest
Salada com caviar no restaurante Caviar & Bull Budapest

Kollázs Brasserie e Bar

Já o restaurante Kollázs Brasserie e Bar foi um restaurante onde pudemos experimentar vários pratos típicos da Europa como um todo, sendo que para nós o destaque foi o scargot ao molho de manteiga e ervas, uma delícia.

Para saber mais sobre Kollázs Brasserie e Bar, clique clique aqui.

Prato de Scargot no restaurante Kollazs Brasserie Bar
Prato de Scargot no restaurante Kollazs Brasserie Bar

Finalizando

Como você viu ao longo do texto, fazer turismo em Budapeste é uma experiência que recomendo a todo mundo que é fã de viagem. A cidade é realmente incrível, seja pela sua história, sua arquitetura, sua gastronomia, sua população e tudo mais.

Procuramos trazer aqui um pouco de como foi a nossa viagem, os principais pontos de turismo em Budapeste e também porque consideramos esse um destino tão espetacular.

Não se esqueça de que ao fazer turismo para Budapeste se faz obrigatório o seguro de viagem, já que a Hungria faz parte do Tratado de Schengen.

Agora queremos ouvir a sua opinião. Qual dos pontos turísticos você mais ficou com vontade de conhecer? Deixe abaixo o seu comentário!

Abraço e até o próximo post!

SUA VIAGEM COMEÇA AQUI!

  • Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem em resorts e hotéis de tirar o fôlego.
  • Para encontrar a passagem aérea com o menor preço do mercado, não deixe de consultar o site da MaxMilhas que consulta os preços em várias companhias aéreas!
  • Reserve diárias de hotel no mundo inteiro de maneira prática e segura no Booking.com, com opção de cancelamento grátis e sem precisar pagar antecipadamente!
  • Precisa de aluguel de carro? Na RentCars o pagamento é feito em reais, sem cobrança de IOF parcelado sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.
  • E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.
  • Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a Get Your Guide em vários lugares do mundo.
  • Com o cupom VIDADETURISTA da América Chip você ganha 5% de desconto na compra de um chip internacional para viajar conectado o tempo todo.

Ao fazer uma compra com um parceiro através do blog recebemos uma pequena comissão. Ninguém paga a mais por isso e de quebra ajuda o blog a trazer sempre artigos e novidades atualizadas. Obrigado! =)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *