BAIXE GRÁTIS NOSSO KIT DE PLANEJAMENTO DE VIAGEM! CLIQUE AQUI!

Como consultar a placa para evitar problemas de trânsito na viagem?

Olá, pessoal! Aqui é a Julia Veroneze do DOK Despachante outra vez. Estou escrevendo este artigo para o Vida de Turista para falar sobre a importância de consultar a placa do carro antes de viajar.

Você tem ideia de quantos problemas isso pode evitar? Se ainda não sabe, fique tranquilo, mostraremos todos eles a seguir.

Por que consultar a placa?

A consulta por meio da placa pode ser muito relevante para obter informações relacionadas ao veículo (seja ele alugado ou emprestado) e evitar situações de trânsito desagradáveis, como a apreensão do automóvel se algum documento não estiver em dia.

Já pensou estar viajando pela serra gaúcha, em cidades como Gramado e Canela, ou então pelas falésias do Ceará e ter seu carro guinchado pelo veículo irregular em plena viagem?

Além disso, se você pretende comprar um carro usado especificamente para uma viagem, será possível ver se esse já foi roubado ou se apresenta outras irregularidades.

Quem é o responsável pelo registro das placas?

Em primeiro lugar, é interessante saber quem é o responsável pelo registro de placas no Brasil.

O órgão encarregado por isso é o Denatran (Departamento Nacional de Trânsito), é ele que distribui as sequências numéricas que devem ser estampadas nas peças.

Cada sequência fica registrada no Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Por que devo emplacar meu carro?

O emplacamento é muito importante para organizar e controlar o sistema de trânsito. As placas são uma maneira de identificar os automóveis por meio de uma sequência única, ou seja, não pode ser atribuída a nenhum outro veículo em todo o território nacional.

De certa forma, por ser única e intransferível, a peça funciona como o RG ou CPF do carro.

É por meio dessa identificação que o veículo é reconhecido, sendo assim, se você cometer ou presenciar uma infração de trânsito, é possível que os órgãos responsáveis reconheçam o caso e notifiquem o responsável.

Vai viajar de carro? Saiba como consultar a placa para evitar problemas de trânsito
Vai viajar de carro? Saiba como consultar a placa para evitar problemas de trânsito

QUAL O MELHOR SEGURO DE VIAGEM PARA VOCÊ?










Por que consultar a placa do carro é tão importante?

Consultar a placa é uma maneira de antecipar e resolver possíveis pendências do automóvel, além de permitir com que você possa se programar para quitar as próximas taxas.

No entanto, muitos condutores não sabem como esse processo funciona e quais informações podem ser obtidas por meio dessa pesquisa.

A consulta também é muito relevante para saber o histórico do veículo na hora de comprá-lo, permitindo verificar se o carro já foi roubado ou se apresenta irregularidades na documentação.

Comprar um automóvel sem conferir os dados pode ser uma furada, fique atento! Inclua essa como uma das dicas para viajar de carro, sempre!

Ao fazer a busca, além das informações sobre o seu carro, você também conseguirá obter dados sobre o automóvel de terceiros.

Portanto, ao flagrar uma conduta de trânsito ilegal, anote a placa para que o condutor possa ser devidamente punido.

Essa verificação também pode ser feita em casos suspeitos para saber se o veículo é roubado ou furtado, por exemplo.

Como posso realizar a consulta de placa?

Você pode realizar a consulta em diversos lugares, o jeito mais comum é pelo portal de serviços do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) referente ao estado em que o veículo está registrado.

Também é possível fazer a verificação por meio do site do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran); em ambos, a pesquisa é gratuita. Contudo, muitas vezes, o número do Renavam também é exigido.

Mas fiquei tranquilo, consultar a placa é uma tarefa simples! Veja, a seguir, como fazer a pesquisa pelo site do Detran:

  • Se ainda não for cadastrado, cadastre-se no portal do estado de origem;
  • Clique em no item “Veículos”;
  • Selecione o link “Pesquisa de débitos e restrições”;
  • Escolha a opção “Seu veículo” ou “Veículo de terceiros”;
  • Informe o número da placa, clique em “Não sou um robô”;
  • Por fim, clique em “Pesquisar”.

Em algumas situações, como na “Pesquisa de Débitos e Restrições de Veículos de Terceiros – Laudo”, além da placa e do Renavam, você também pode ter que informar o número do chassi do veículo e do CPF do condutor.

Portanto, se você não tiver acesso a esses dados, é possível utilizar os serviços de empresas terceirizadas.

Ao buscar por um despachante on-line devidamente credenciado ao órgão estadual competente, você poderá obter informações apenas pelo número da placa, sem a necessidade de informar outros documentos.

Esse tipo de busca é ideal para quem deseja adquirir um automóvel para viagem ou para quem pretende verificar os dados de veículos considerados suspeitos.

Ter a documentação em dia é uma das dicas para uma viagem de carro
Ter a documentação em dia é uma das dicas para uma viagem de carro
Cupom desconto viagem

Quais informações são mostradas ao consultar a placa?

Por meio da consulta, você conseguirá verificar todo o histórico do carro, incluindo documentações em atraso e detalhamento de multas, além de mostrar restrições jurídicas e diversas outras informações importantes. Veja, a seguir, quais são elas:

  • Dados do veículo: marca, ano de fabricação, cor, tipo, categoria, tipo de combustível;
  • IPVA;
  • Detalhamento de multas;
  • Restrição por bloqueio de furto/roubo; restrição tributária; restrição financeira; restrição administrativa; restrição judiciária; restrição por veículo guinchado;
  • Inspeção veicular;
  • Último licenciamento efetuado;
  • Status do licenciamento.

A disponibilização dos dados permite com que o condutor pague seus débitos em dia, mesmo em situações em que as notificações de multa não chegaram até sua residência. Por isso, é sempre interessante realizar a consulta periodicamente.

Ao esquecer de pagar o IPVA, por exemplo, o licenciamento fica bloqueado e, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), conduzir o veículo sem estar devidamente licenciado é infração gravíssima, passível de multa no valor de R$ 293,47, acréscimo de sete pontos na habilitação e apreensão do automóvel até que seja regularizado.

O que fazer se a placa do meu carro estiver danificada?

As situações de danos em placas são bastante comuns, elas podem ocorrer em colisões leves em outros veículos ou em objetos, por exemplo.

Mas não é preciso se desesperar se a avaria for quase imperceptível, sem comprometer a legibilidade da peça. Quem define o critério de substituição é o Conselho Nacional de Trânsito (Contran), não somos nós.

Atenção! Não tente consertar sua placa em casa de maneira artesanal, também não contrate algum pintor para fazer o reparo. Se você fizer isso, além de poder ter problemas em blitz de trânsito durante a viagem, poderá ter o carro reprovado na hora de passar por vistoria.

Caso a identificação da placa do seu veículo esteja realmente comprometida, a troca deve ser providenciada o mais rápido possível. Para isso, é preciso ir até o Detran do seu estado para solicitar a substituição. Lembre-se de não circular com o carro até que a peça seja trocada.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), viajar com qualquer uma das placas de identificação sem condições de legibilidade e visibilidade é infração gravíssima, passível de multa e apreensão do veículo.

Conferir a placa é um item tão importante quanto fazer a manutenção do carro para viagem.

São muitos os cuidados que você precisa ter na hora de viajar de carro
São muitos os cuidados que você precisa ter na hora de viajar de carro

COMPARADOR DE SEGURO DE VIAGEM

Tipos de placa

Existem dois tipos de placas principais no Brasil: o estilo antigo e o novo modelo Mercosul.

Placa estilo antigo

Os tipos de placas antigos são divididos por cores, cada cor é relacionada a um tipo de automóvel.

O sistema brasileiro de emplacamento de veículos dispõe de seis cores, são elas: azul, branco, cinza, verde, vermelho e preto. Confira, a seguir, a finalidade de cada uma:

  • Cinza com caracteres pretos: veículo particular utilizado por cidadãos brasileiros;
  • Azul com caracteres brancos: missão diplomática, utilizada por autoridades internacionais;
  • Branco com caracteres vermelhos: aprendizagem, utilizada em veículos de autoescolas;
  • Verde com caracteres brancos: veículo de teste disponibilizados pela fabricante;
  • Vermelho com caracteres brancos: veículos de transporte público e aluguel;
  • Preto com caracteres dourados: representação, utilizadas em veículos oficiais de autoridades;
  • Preto com caracteres brancos: coleção, utilizada em veículos com mais de 30 anos.
A placa cinza é o modelo antigo mais comum das placas de trânsito
A placa cinza é o modelo antigo mais comum das placas de trânsito
Grupo de desconto de viagem

Placa Mercosul

Ao contrário do modelo anterior, as placas Mercosul são sempre brancas, o que muda são apenas as cores de identificação de seus caracteres (números e letras).

Segundo a resolução n° 780/19 do Contran, a identificação é feita da seguinte forma:

  • Caracteres em preto: veículo particular;
  • Caracteres em vermelho: veículo comercial (aluguel e aprendizagem);
  • Caracteres em azul: veículo oficial/representação;
  • Caracteres em dourado: veículo de atividades diplomáticas (Missão Diplomática, Corpo Consular, Corpo Diplomático, Organismo Consular e/ou Internacional de Acordo Cooperação Internacional);
  • Caracteres em verde: veículos especiais (Experiência/ Fabricantes de veículos, peças e implementos);
  • Caracteres em cinza/prata: veículo de coleção.

Placa Mercosul, devo trocar a placa do meu carro?

O novo padrão de identificação é resultado do acordo entre os países que compõem o Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai).

De acordo com a resolução nº 780/2019 do Contran, a nova versão só é obrigatória para o primeiro emplacamento do veículo ou em casos que exijam a substituição da placa: mudança de município ou estado; situações de dano, roubo ou furto da peça.

A medida busca padronizar e facilitar o reconhecimento dos automóveis em países vizinhos, além de garantir maior segurança contra fraudes.

Diferente da placa cinza, que apresenta uma combinação de três letras e quatro números, a Mercosul é composta por três letras, um número, outra letra e dois algarismos, nessa sequência, permitindo quantidade muito maior de combinações.

Além disso, a nova versão prevê um banco de dados integrado entre os países que adotaram o formato, concedendo aos agentes de trânsito e policiais a consulta das informações de determinado automóvel, seja ele registrado no Brasil, Argentina, Paraguai ou Uruguai. Ou seja, você vai poder fazer uma viagem pela América do Sul muito mais tranquilamente.

Ao invés de conter lacre, cada unidade apresenta um QR Code, esse elemento tecnológico é utilizado para evitar falsificações e consultar os dados veiculares.

Em blitz de trânsito, por exemplo, o policial deve realizar a leitura do código para verificar se o veículo apresenta irregularidades.

A leitura do QR Code pode ser feita por condutores, pelo aplicativo Vio, disponível para download gratuito na App Store e Google Play.

Essas são as placas modelo Mercosul
Essas são as placas modelo Mercosul
Dicas para a bagagem

Concluindo

Como você viu ao longo do texto, a consulta por meio da placa do carro mostra uma série de informações importantes sobre o veículo.

Essa verificação pode prevenir situações de trânsito desagradáveis, além de permitir com que você se organize para quitar os débitos do seu automóvel antes de uma viagem.

Portanto, antes de viajar não esqueça de checar a situação do carro. Sempre confira se a placa não apresenta danos que possam comprometer a legibilidade de seus caracteres.

Se precisar reparar a peça, não esqueça que é proibido fazer isso de maneira artesanal, vá até o Detran de seu estado para providenciar a substituição.

Após seguir todas as orientações, tenho certeza de que sua viagem será tranquila, sem quaisquer problemas de trânsito.

Por fim, lembre-se de anotar a placa se você presenciar alguma conduta de trânsito ilegal, assim o condutor poderá ser responsabilizado.

Se você não leu ainda os nossos outros artigos, fica o convite para ler sobre as alterações no código de trânsito brasileiro e sobre a dúvida se é possível viajar com o IPVA atrasado.

Agradeço por nos acompanhar até aqui, deixe um comentário contando se você já sabia a importância dessa consulta. Até a próxima!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat