Minha experiência no Rock in Rio 2013

Na semana passada fomos agraciados com um convite da Gol Linhas Aéreas para conhecer e vivenciar uma experiência no Rock in Rio 2013. Nem tinha passado pela minha cabeça de ir ao Rock in Rio esse ano. Não pelas bandas ou pelo evento em si, mas por uma questão de economia.

Lembro que em 2011, nós aqui do blog lançamos o aplicativo com a programação completa do evento e ficamos com uma vontade enorme de participar. Então quando surgiu uma oportunidade como essa, para conhecer tudo aquilo que divulgamos em 2011, é claro que não poderíamos deixar de participar.

Foi uma viagem legal. O astral da cidade do Rio de Janeiro era outro, diferente daquele que eu havia presenciado na viagem ao Rio de Janeiro de 2012. Vimos uma quantidade enorme de pessoas se movimentando por causa do Rock in Rio. No aeroporto era gente de todo canto com camisas de bandas e que falavam sobre o assunto. Tinha desde o mais rockeiro até famílias querendo curtir os shows mais tranquilos.

É surpreendente o quanto um evento desse porte movimenta o turismo. No mínimo conversei com 6 amigos meus que foram para os shows e aproveitaram para conhecer a cidade do Rio. A própria aeronave da Gol estava toda estilizada.

Aeronave estilizada da Gol - Rock in Rio 2013
Aeronave estilizada da Gol – Rock in Rio 2013

Início da experiência no Rock in Rio 2013

O dia que fomos convidados foi o sábado do dia 21 de setembro. Nesse dia as principais atrações eram Skank, Phil Phillips, John Mayer e Bruce Springsteen.

Saímos de Timbó no sábado logo pela manhã e chegamos atrasados no Rio de Janeiro. O voo em Navegantes atrasou mais de 5 horas! Tivemos de remarcar a conexão de São Paulo para o Rio de Janeiro três vezes. O motivo foi que os céus de Santa Catarina não ajudaram. Aeroporto fechado, aguardando as nuvens se abrirem. Não à toa, mais uma vez Santa Catarina enfrentando chuvas e enchentes.

Destaco a assistência que a Gol deu para os passageiros, fornecendo sempre informações dos voos, das condições meteorológicas, tickets de alimentação para o almoço e sendo transparente na possibilidade do voo nem acontecer. A nós só nos restava rezar e aguardar. Nada que pudesse abalar a vontade de chegar ao Rio de Janeiro o quanto antes para curtir os shows do Rock in Rio 2013.

Dentro da cidade do Rio de Janeiro

Chegamos às 17 h no Rio de Janeiro, enfrentamos fila para o táxi no aeroporto Santos Dumont e leve trânsito na cidade chegando ao Hotel Benidorm em Copacabana às 18:30 h. No check-in recebemos upgrade de quarto devido ao nosso não estar pronto para uso. De tantas viagens que fizemos, essa foi a primeira experiência de upgrade de hotel. Ganhamos quarto com hidromassagem, sauna e cozinha integrada. A sorte estava começando a melhorar. Também destaco que essa foi a primeira experiência de comprar na Decolar.com, no qual toda a compra e uso do voucher de hotel aconteceu tranquilamente.

Pelo horário que chegamos, já havíamos perdido o show do Skank (o que eu mais tinha vontade de conhecer). Fiquei assistindo e escutando pela televisão do quarto do hotel no Multishow enquanto nos arrumávamos com uma vontade enorme de estar lá.

Traslado até a Cidade do Rock

Saímos do hotel 19:30 h e pegamos um táxi até o Terminal Alvorada, principal ponto de ônibus para quem vai ao Rock in Rio, com o preço de R$ 70,00. Depois compramos o Rio Card, com as passagens custando R$ 2,75. Fomos de pé no ônibus com um motorista muito aloprado. Tínhamos de nos aguentar forte para não cair no trajeto. O trajeto era longo, aproximadamente 15 minutos.

Terminal Alvorada - Rock in Rio 2013
Terminal Alvorada – Rock in Rio 2013

Quando descemos na estação perto do evento, ainda tínhamos de caminhar a pé 1 quilômetro até Cidade do Rock e  destaco que o caminho não foi nada agradável. Repleto de camelôs querendo vender água, comida, energético e bebidas alcoólicas. Assim como estava repleto de cambistas querendo comprar e vender ingressos do Rock in Rio 2013. Todos eles ficavam na sua frente, quase que impedindo a passagem. Ironia ou não, lá estava cheio de policiais, mas que não faziam nada com esse pessoal. Me pergunto: Polícia estava ali só para evitar roubos? Então é polícia fraca! Deveria estar ali para manter a ordem e a organização.

Sem falar no cheiro durante todo o percurso. Havia praticamente um esgoto a céu aberto num ribeirão que circundava o trajeto. E olha que estamos falando da Barra da Tijuca, um dos bairros mais nobres do Rio. O pior foi ver pessoas morando do outro lado do ribeirão. Cadê a vigilância sanitária, os direitos humanos, a saúde pública? Dá para ver que o Brasil ainda tem que melhorar muito para sediar grandes eventos.

Caminho até o Rock in Rio 2013
Caminho até o Rock in Rio 2013

Tudo isso só acabou melhorando quando passamos pela catraca do Rock in Rio, onde precisávamos mostrar que tínhamos ingressos na mão. Pergunta para os organizadores do evento: Por que essa catraca não foi colocada logo que as pessoas desciam dos ônibus do Alvorada? Foram mais 15 minutos perdidos de show nessa caminhada.

Roda gigante - Rock in Rio 2013
Roda gigante – Rock in Rio 2013

Praça de alimentação no Rock in Rio 2013

Chegamos cansados e com o show do Phil Phillips logo acabando. Quando acabou o show dele, logo se dirigimos para nos alimentar. Foi bem tranquilo quanto à alimentação lá dentro do Rock in Rio. Fila básica para comprar e retirar alimentos, mas que não foi um grande empecilho. A praça de alimentação estava bem distribuída e com várias opções de comida.

Show no Rock in Rio 2013
Show no Rock in Rio 2013

Na troca de shows, muitas pessoas ficavam no chão descansando já que era de gramado sintético. Então nós também nos sentamos no chão para fazer a refeição. O fato de ser gramado sintético foi positivo. Melhor do que os shows que eu fui no Planeta Atlântida em Florianópolis que era de brita e molhava ou era desconfortável quando se sentava. Uma sugestão para melhorar o evento é ter lugares para se sentar perto das praças de alimentação. Não precisa ser de mesas e cadeiras, até para facilitar a circulação e melhorar os espaços. Bastam simples tocos de cimento que já ajudariam bastante.

Multidão - Rock in Rio 2013
Multidão – Rock in Rio 2013

Shows do Rock in Rio 2013

A Cidade do Rock estava lotada, mas não achei um exagero de pessoas. Estava melhor do que uma Oktoberfest de Blumenau. Dava para se movimentar e assistir aos shows com tranquilidade.

O show que vimos por completo foi o show do John Mayer. Era um estilo de rock alternativo. Tocava violão e guitarra com músicas mais calmas e românticas. Ele mandou bem para caramba, principalmente quando tocava guitarra, tanto que toda a galera reconheceu esse conhecimento. Foram muitos aplausos. Confesso que não conhecia muito suas músicas antes de receber o convite até porque não é meu estilo de música, mas foi bem legal conhecer um pouco do seu trabalho.

John Mayer - Rock in Rio 2013
John Mayer – Rock in Rio 2013

Então logo em seguida veio o show do Bruce Springsteen ali pela meia-noite. A Cidade do Rock já havia esvaziado bastante. Então estava melhor para assistir ao show. Esse sim um estilo de rock clássico e envolvente. Muitas músicas boas e animadas. A velha aguarda mesmo adorou. Percebi muitas pessoas de idade se divertindo com eles. Ele subiu em cima do piano, jogou água no corpo, entrou no meio da galera, pediu para eles tocarem guitarra e fez a maior festa. Eles tocaram até às 02:30 da manhã. Nós saímos antes porque não aguentávamos mais de cansados de toda a viagem do dia e também para aproveitar o dia seguinte para caminhar pela orla de Copacabana com o lindo de dia de sol de primavera que estava para surgir.

Bruce Springsteen - Rock in Rio 2013
Bruce Springsteen – Rock in Rio 2013

Dicas e agradecimentos

Ir para um evento de shows como o Rock in Rio não é fácil. Requer preparação física e planejamento. Então tivemos algumas lições aprendidas nessa viagem, como:

  • Planeje-se para chegar um dia antes do dia que você vai aos shows.
  • Descanse e alimente-se bem antes de ir ao evento para economizar.
  • Saia de casa ou do hotel 2 h antes do show principal que você quer assistir.
  • Prepara-se fisicamente para a maratona de shows.
  • Reserve o dia seguinte para descansar.
  • Esteja preparado para situações desagradáveis mesmo em shows de grande porte.
  • Motoristas de táxi lhe testam o tempo inteiro. Estude o caminho que você vai seguir.
  • Combine táxi com pessoas do avião que vão para o mesmo destino que o seu.
  • Mantenha a calma e a paciência em caso de voos atrasados por condições meteorológicas
Palco Rock in Rio 2013
Palco Rock in Rio 2013

Quero agradecer a Gol por nos proporcionar essa experiência única e inesquecível e toda a assistência prestada, principalmente no caso das condições meteorológicas.

Estande da Gol - Rock in Rio 2013
Estande da Gol – Rock in Rio 2013

Se você foi para o Rock in Rio 2013 também, compartilhe a sua experiência conosco!

Abraço!

Sua viagem começa aqui!

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opção de cancelamento gratuito e sem pagamento antecipado!

Precisa alugar um carro? Na RentCars a cobrança é feita em reais, sem IOF e em até 12x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.

Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem.

E não esqueça do seguro viagem. Na Real seguro viagem o pagamento pode ser em até 6x sem juros no cartão ou com desconto de 5% no boleto.

Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigado! =)

Conteúdo relacionado

Thiago Cesar Busarello

Thiago Busarello é autor e criador do Vida de Turista, no qual adora viajar e falar do assunto de turismo e viagens, compartilhando dicas e informações de viagens com os leitores.

Um comentário em “Minha experiência no Rock in Rio 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *