>>>Dica: Reserve seu hotel com desconto aqui!

5 Dicas para Conhecer Florença como um Verdadeiro Fiorentino!

Olá, sou a Julia Abrantes Vale, sou estudante de Direito e estou participando pela primeira vez aqui do Vida de Turista, compartilhando um pouco das minhas experiências de um mochilão pela Europa, especialmente hoje sobre Florença na Itália.

Quem nunca sonhou em conhecer uma das mais belas cidades do mundo, berço do Renascimento e cidade natal de nomes como Dante Alighieri, Michelangelo e Leonardo Da Vinci?

Pois eu tive a oportunidade não só de visitar, mas de morar em Florença por algumas semanas e, com isso, descobri algumas coisinhas que ninguém te conta antes de você viajar para lá, mas que valem (e muito!) a pena serem compartilhadas.

Justamente para você curtir ao máximo sua estadia nessa cidade maravilhosa e, mais do que isso, não apenas conhecer os pontos turísticos de Florença, mas fazer de sua viagem uma experiência como um morador local, um verdadeiro fiorentino, eu separei aqui 5 dicas que vão te ajudar nessa jornada.

Duomo de Florença - Itália
Duomo de Florença – Itália

1) Pôr-do-sol na Piazzalle Michelangelo

Assista ao pôr-do-sol na Piazzalle Michelangelo (mais de uma vez!). Se eu tivesse que escolher apenas uma dica para te dar sobre Florença, sem sombra de dúvidas seria essa. Isso porque a Piazzalle Michelangelo foi uma das experiências mais incríveis que eu tive na viagem. Ela comporta o pôr-do-sol mais romântico que você vai ver na vida!

A praça fica longe do centro, atravessando o Rio Arno, e a subida não é das mais fáceis da vida, devo dizer, e por conta disso a visita acaba sendo negligenciada pelos turistas. Mas a paisagem que você encontra quando chega no topo vale toda a pena.

Uma boa dica é, se você decidir ir andando até lá, escolher o trajeto que passe pela Ponte Vecchio, importante ponto turístico da cidade. Na Ponte Vecchio você vai encontrar todo tipo de trabalho em ouro que imaginar, mas, principalmente, joias finas. Fora que a vista e o caminho pela ponte é muito gostosa de se fazer.

Na praça existem alguns pequenos restaurantes em Florença, mas eu não indicaria comer lá, porque é caro. O programa é passar em algum mercado no caminho e levar um lanchinho ou, mesmo, comprar uma boa garrafa de vinho pra apreciar quando chegar lá em cima.

Uma vez lá em cima, você vai se aconchegar em um cantinho da escadaria para aguardar o show do sol. Muito provável que quando você visite haja algum artista local tocando algum instrumento. Eu visitei a praça mais ou menos umas cinco vezes durante minha estadia e pelo menos três vezes um artista tocava por lá!

Pôr do Sol Piazzalle Michelangelo
Pôr do Sol Piazzalle Michelangelo

2) Bares temporários de Florença

Visite os bares temporários que são construídos todos os verões ao longo do Rio Arno. Essa dica é valiosíssima para quem quer sentir a cultura local. Nenhum turista com quem conversei até hoje sabe da existência desses bares em Florença. Isso porque eles são de conhecimento apenas dos fiorentinos, tanto que ao visita-los você provavelmente vai perceber que é o único turista na área.

Esses bares são construídos todos os verões e são desconstruídos quando chega o inverno. Neles, você vai ter a verdadeira experiência de um fiorentino, e pode até se arriscar em fazer amizades com alguns deles!

Quando fomos, conhecemos um grupo de italianos da cidade de Prato, cidade vizinha a Florença, e ficamos tão amigos que na mesma semana combinamos de visita-los em Prato e fazer uma típica janta brasileira para unir nossas culturas. Nem preciso dizer que foi divertidíssimo!

Para você aproveitar ao máximo essa dica, eu te diria para, antes de viajar, tentar arriscar, mesmo que por conta própria, a aprender um pouquinho de italiano. Isso porque lá não é muito comum a população local falar bem o inglês, então, se você souber pelo menos arriscar um pouco do idioma italiano pode com mais facilidade ganhar a simpatia e a amizade de quem tentar conversar.

Uma outra dica que eu daria nesse sentido é: aproveitem o happy hour dos italianos. Começando lá pelas cinco horas da tarde, os italianos começam um encontro nos bares que eles intitulam de “aperitivo”.

O esquema é mais ou menos o seguinte: você paga uma taxa, ganha um drink e serve-se à vontade no self-service deles até cansar de tanto comer!

É isso mesmo! É imperdível a quem visita não só Florença, mas a Itália, procurar aproveitar esse momento mágico, e que geralmente é muito barato, gira em torno de 10 euros a taxa para ganhar o drink e o self-service!

3) Pontos turísticos que mais agradam para relaxar!

Florença tem muitos, mas muuuitos lugares para ver, e é impossível, na vida de um turista, conseguir ver todos, principalmente porque sabemos que o tempo de viagem para Florença às vezes é curto, e a vontade é grande.

Portanto, para não se atropelar todo e acabar tentando visitar mil lugares no dia, sem, de fato, aproveitar nenhum, a dica é: seja seletivo e aproveite ao máximo aquilo que escolher.

Pesquise previamente seus interesses e vá com seus objetivos em mente. Para visitar de maneira proveitosa os lugares, você vai levar ao menos umas duas horas em cada ponto, então, não tenha pressa. Você já chegou até ali, é hora de aproveitar!

Locais que eu consideraria indispensáveis a visita em Florença são: o Duomo, o Giardino di Boboli e a Galeria di Ufzzi. Quanto a essa última, é importante avisar que a procura é grande e, portanto, dependendo da temporada em que você estiver na cidade, vai ser necessário um agendamento prévio da visita.

Portanto, para evitar ir embora sem ver esse lugar espetacular, é bom pesquisar antes de viajar a disponibilidade dos passeios.

Um adendo: ainda que seja interessante você se programar para ver aquilo que ver no tempo que tem em Florença, eu também recomendaria um dia para ficar livre em Florença e se perder pelas vielas dessa cidade linda!

Nada mais gostoso que encontrar um ponto especial na cidade, assim, pelo acaso, que você jamais imaginaria encontrar.

Vielas na Itália
Vielas na Itália

4) Fuja das compras no centro da cidade

Evite comprar bebidas, comidas e artesanato no centro de Florença. Essa dica é de suma importância para evitar que você seja explorado.

Quando viajei, caí na besteira de comprar um sorvete bem no meio da cidade, e só perguntei o valor depois (porque é muito lotado e os atendentes não te dão atenção). Paguei absurdos 45 reais, na conversão da época, em uma casquinha com uma bola de sorvete!

O mesmo aconteceu comigo quando sentei em um dos restaurantes que ficam na Piazza dela Repubblica e, inocentemente, pedi uma taça de vinho branco para acompanhar aquela tarde ensolarada. Paguei 30 reais em dois dedos de vinho.

Então, para que essas coisas não te aconteçam e embaracem seu plano financeiro no meio da viagem, opte por restaurantes e lojas de Florença que fiquem nas vielas entre uma praça e outra, e com menos concentração de turistas. Geralmente a comida é tão boa quanto (ou até melhor), e você paga um preço camarada.

Outra dica que dou é tentar testar um restaurante e um prato diferente todos os dias. A Itália, como todos sabemos, é o melhor dos países para aproveitar a culinária, então, se joga sem medo de errar!

Testei um prato italiano novo em um restaurante diferente quase todos os dias e não me arrependi em nenhum, tanto pelo preço, quanto peça qualidade e pelo atendimento. Tutto buoníssimo!

Florença - Itália
Florença – Itália

5) Conheça também a Toscana

Aproveite os passeios saindo de Florença para conhecer a Toscana. Por fim, não poderia deixar de dar essa dica que quase nenhum turista aplica também: aproveite os passeios de um dia pela Toscana que são oferecidos por toda a cidade e em sites.

Na estação de trem Sta. Maria Novella existem diversos balcões oferecendo esses passeios todos os dias.

Na minha viagem, fiz um passeio para conhecer, em um dia, San Gimignano, o Castello di Monteriggioni, Siena e ainda fizemos uma parada para degustação de vinho em um dos vinhedos da Toscana.

Saímos às 7 da manhã e retornamos aproximadamente às 7 da noite na estação de trem que mencionei. Você pode até se questionar se não é um passeio rápido demais, e eu te digo: é, mas vale a pena para quem tem pouco tempo e dinheiro e quer conhecer um pedacinho da Toscana!

Os passeios pela Toscana mais comuns variam entre 80 a 100 euros e costumam incluir uma degustação de vinho bem simples, bem como um lanchinho.

Outras refeições que você quiser fazer ficam por sua conta, mas quando se trata de comida, na Itália, sempre digo que vale a pena! É só se cuidar para não cair na exploração turística!

Toscana - Itália
Toscana – Itália

Bem, essas foram as 5 dicas que acredito serem as mais importantes para que você aproveite o melhor dos dois mundos na sua estadia em Florença! Espero que tenha gostado, e desejo que tenha uma viagem tão boa como a minha! Nos vemos por aqui e não deixe de colocar o seu comentário!

Sua viagem começa aqui!

Reserve sua hospedagem em qualquer lugar do mundo de maneira rápida e segura, com opção de cancelamento gratuito e sem pagamento antecipado!

Precisa alugar um carro? Na RentCars a cobrança é feita em reais, sem IOF e em até 12x sem juros no cartão ou com 5% de desconto no boleto.

Se quiser viajar para o paraíso, o Zarpo tem os melhores pacotes de viagem.

E não esqueça do seguro viagem. Na Seguros Promo você usa o cupom VIDADETURISTA5 e ganha desconto de 5% na compra.

Para os passeios, ingressos para tours, shows e entradas em museus você pode contar com a WePlann.

Ao reservar com um parceiro através dos nossos links recebemos uma pequena comissão. Você não paga nada a mais por isso e ainda ajuda o blog a se manter sempre atualizado com novas dicas de viagem. Obrigado! =)

Conteúdo relacionado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.